Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Unhas

ESMALTAÇÃO EM GEL

Saiba por que preferir a esmaltação em gel e como aplicar a técnica que já fez a cabeça da mulher moderna

Que tal uma unha perfeitamente pintada e com a cor brilhante, parecendo que está vitrificada? Basta apostar na esmaltação em gel, que além de garantir um visual lindo e glamouroso, o mantém intacto por um período de até 20 dias! Se esse era o seu sonho de consumo, não é mais.

Este tipo de esmaltação adere melhor às unhas e é mais resistente. O esmalte não lasca, não descasca e não borra, acredita? E esses não são os únicos benefícios. Assim que você termina a aplicação, sua unha já está seca.

Embora simples, o processo da esmaltação em gel é um pouco mais trabalhoso e exige que o profissional seja especializado.

O esmalte em gel tem a mesma consistência do esmalte tradicional, e antes de passá-lo é preciso tirar toda a oleosidade das unhas. A manicure profissional corta a cutícula, higieniza e passa um primer que ajuda a fixar o esmalte em gel. Para secar as unhas, é preciso uma cabine de LED.

O esmalte não descasca, brilha mais do que o tradicional e fica impecável por até duas semanas. Se você é manicure profissional, aproveite essa novidade para diversificar os serviços oferecidos em seu salão, diferenciar-se da concorrência e ampliar sua renda.

 

esmaltação em gel

Aproveite e conheça as cores neon de esmalte que estão com tudo no verão 2019! As tonalidades são lindas e, sim, é possível usá-las no dia a dia. 

Tags

esmalte, gel, unhas, curso profissionalizante

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Depilação na virilha e axilas: sem manchas ou pelos encravados
Axilas e virilha têm várias coisas em comum. A primeira delas é a sensibilidade, por causa do roçar de pele contra pele e ainda numa região abafada e privada de luz. Outra semelhança está na umidade local, onde as bactérias crescem com facilidade. Há também a tendência de escurecimento dessas superfícies, especialmente após a depilação. E isso pode afetar qualquer mulher. Entre os motivos para o surgimento de manchas está o atrito. O escurecimento se desenvolve como uma resposta inflamatória, que estimula a alta produção de melanina (o pigmento que dá cor à pele), formando assim as manchas. O problema tende a surgir especialmente em dermes morenas ou negras, ou que já sofreram alguma alergia na região. Mas a depilação na virilha e axilas também pode ser um fator determinante para o escurecimento, sabia? Ainda mais quando não é realizada corretamente: a manipulação errada da cera, por exemplo, pode inflamar os folículos pilosos, que acabam causando uma produção maior de melanina na área. A temperatura muito quente da cera também pode queimar a pele, estimulando a melanina – o efeito é chamado de hipercromia pós-inflamatória. Depilação que não mancha Os pelos das axilas e da virilha são fortes e, para retirá-los por completo, uma boa opção é a depilação com cera, que os arranca pela raiz, retardando o seu crescimento (pode levar até 20 dias). A lâmina apenas corta o fio superficialmente e logo ele cresce, às vezes, de um dia para o outro. Além disso, pode machucar e inflamar a pele, favorecendo o aparecimento de mancha escura. Menos agressivo, o creme depilatório também é uma alternativa, porém, tira o pelo na superfície. Em termos de eficiência, a cera propicia uma pele lisinha por mais tempo. Mas alguns cuidados devem ser tomados com a depilação na virilha e axilas para evitar um resultado ruim: Em primeiro lugar, antes de usar a cera quente, experimente-a no pulso, para ver se a temperatura não está alta demais. Jamais sopre o produto com a boca, pois há a contaminação por bactérias. Deixe amornar naturalmente. A camada de cera utilizada na axila ou na virilha não pode ser muito fina, caso contrário, ela se quebra e dificulta a sua retirada. Aplique a cera, no máximo, duas vezes no mesmo local. No caso da axila, é preciso aplicar e retirar a cera por partes, dividindo a região ao meio. É que na metade inferior os pelos nascem para baixo e na metade superior, crescem para cima. Os fios precisam ser arrancados no sentido contrário do crescimento. Depois de depilar, aplique um óleo removedor de cera com um algodão e, se necessário, faça um acabamento com a pinça. Finalize com uma limpeza com uma loção antisséptica para afastar bactérias. Acalmar a pele após a depilação com um gel cicatrizante ajuda a evitar processos inflamatórios e o escurecimento da pele. Depois de depilar (com qualquer método) não exponha a pele ao sol. O ideal é aguardar, pelo menos, um dia. Em contato com a radiação solar, proteja-se com um filtro FPS 30. Nas axilas, evite o uso de desodorante nas primeiras 24 horas pós-depilação. É possível que ocorram irritações e ardência e manchas. Para combater o fechamento dos poros na virilha, não use roupas apertadas. O atrito com a pele ativa o mecanismo de defesa natural da derme, fazendo-a engrossar e escurecer. Além disso, o uso constante de peças justas, principalmente no verão, agrava esse problema e ainda facilita a proliferação de fungos e bactérias, que causam coceira e descamação. Invista em roupas leves e soltinhas e calcinhas de algodão.   Para o pelo não encravar Sim, a depilação na virilha e axilas com cera pode encravar os pelos. É que o método não deixa de ser um processo traumático para a pele e o folículo piloso sofre vários processos inflamatórios. Muitas vezes, durante o processo de crescimento, alguns fios não conseguem romper a estreita passagem do poro e acabam nascendo dentro da pele (encravando). O organismo entende que o pelo é um corpo estranho e então começa a englobá-lo para isolá-lo. Resultado: a região inflama, fica dolorida e vermelha. Essa inflamação só melhora com a retirada do pelo, o que deve ser feito sob a supervisão de um profissional. Para evitar o pelo encravado: Depois da depilação, não use talco sob o risco de obstruir os poros ou coloque roupas que abafem a região. Também não passe óleos ou hidratantes nas primeiras 24 horas. A cada dez dias, faça uma esfoliação na pele com cosmético específico ou com a mistura de açúcar e mel para afinar a superfície e facilitar a saída do pelo. Um toque sobre clareamento As manchas escuras podem ser eliminadas com tratamentos clareadores recomendados por dermatologistas. Soluções ácidas são as primeiras opções contra o problema, mas dependendo do grau de hiperpigmentação e do tempo da mancha outros métodos podem ser indicados, como o uso de laser. Tanto o ácido quanto o laser têm o objetivo de remover a camada superficial da pele e estimular a sua renovação, dando lugar a uma cútis mais clara, viçosa e macia. A diferença é que o laser consegue atingir camadas mais profundas da epiderme. Que tal aprimorar os seus conhecimentos sobre depilação? No curso do Instituto Embelleze você aprende a depilar com segurança e atendendo às exigências da fiscalização sanitária. O conhecimento aprimorado passa por assuntos específicos, como: fisioanatomia da pele e dos pelos, equipamentos e produtos, ambiente de trabalho, produtos cosméticos, procedimentos de epilação, ética profissional e, ainda, como conquistar os primeiros clientes. O profissional depilador formado pelo Instituto Embelleze é capaz de aplicar diferentes técnicas de depilação e torna-se apto a oferecer ao cliente um serviço de qualidade, seguro e ético.
> Leia mais
Cabelo longo masculino: como usar
Está precisando renovar o corte? Que tal dar só uma bela repicada nas mechas e deixar os fios crescerem? A tendência masculina para outono-inverno aponta cabelo comprido para os homens! Nas semanas de moda internacionais, o destaque ficou para a cabeleira ao vento, compondo um visual bem despojado e despretensioso (veja algumas inspirações na galeria).   Diferentemente do que se viu nas ruas até agora — o longo preso por coque samurai ou trança — o cabelo masculino surge solto, com textura natural saudável. Isso quer dizer que os fios, mesmo estilizados com produtos, precisam parecer leves. Além disso, o longo da vez não é simplesmente crescido, ele tem corte para exibir o efeito da moda e pode ter franja. Siga as dicas para aderir ao look ou indicar para os seus clientes. Longo, bonito e saudável Antes de entrarmos no visual da moda em si, vamos falar de saúde. Afinal, o cabelo não cresce, ou não cresce bonito, se alguns cuidados não forem seguidos. “O uso constante de gel, pomadas e outros fixadores, influenciam diretamente na saúde dos fios e do couro cabeludo. Se não forem higienizados corretamente, podem acumular resíduos e provocar inflamação e descamação na pele e ressecamento e pontas duplas na fibra. Para o crescimento saudável é preciso fazer, a cada três meses, um detox capilar, que é uma limpeza profunda em toda a cabeça. Também é recomendado hidratações frequentes”, diz Diogo Rogério de Oliveira, orientador técnico pedagógico do Instituto Embelleze Grajaú e Cupecê (SP).  O ideal é se submeter a esses tratamentos com um profissional, no entanto, também dá para se virar em casa com xampu antirresíduos e cremes hidratantes. O corte comprido da moda O que se viu nas passarelas foi o cabelo crescido. Os modelos dos desfiles tinham fios longos que beiravam, no mínimo, o início ou o final da nuca, nada menor que isso. Como se fosse um cabelo que não é cortado há quatro meses. O especialista Diogo Rogério indica que uma boa pedida para fios de qualquer tipo (liso a encaracolado), que estão em processo de crescimento, é o corte de mecha móvel, em que se trabalha as pontas fazendo o uso de angulações. “Isso traz uma modelagem leve entre as camadas e movimento.” Já quando os fios estão grandes, o corte repicado em camadas desde o comprimento é ideal. Nessa técnica, se as camadas do topo da cabeça são cortadas mais curtas, o cabelo ganha volume; ao contrário, mais longas, evitam que os fios armem. O desfiado e com franjão também é uma opção e combina com todos os tipos de cabelo.   Sugestões de penteado Por mais que a tendência seja o cabelo com aspecto natural “nasci assim”, é com produtos de texturização que muitas vezes se consegue esse efeito. Porque daí o natural aparece sem frizz e com as camadas bem definidas. Seja qual for o cosmético escolhido (pomada, cera, gel...), use pouca quantidade para não ganhar uma aparência suja e nunca aplique na raiz. Confira como estilizar seus penteados... *Pomada ou cera – Coloque um pouquinho na palma da mão, friccione até sentir aquecer e espalhe superficialmente nos fios secos, começando a modelar da parte de trás da cabeça para a frente. Deslize as mãos puxando os fios para baixo e valorizando o corte. Geralmente a pomada e a cera têm acabamento matte. Mantêm as mechas modeladas, porém maleáveis. Esses produtos são perfeitos para deixar o cabelo despojado, como pede a moda. Dão volume aos lisos e ondulados e definição aos cacheados e crespos. *Ativador de cacho – Basta aplicar no cabelo úmido e massagear cacho por cacho, apertando-os com as mãos, das pontas em direção à raiz. O resultado são mechas definidas, sem frizz e brilhantes. *Gel – Bom para os lisos repicados, o gel passado na cabeleira molhada garante que ela seque exatamente da forma que foi penteada, sem eriçar. Sendo assim, depois de colocar o cosmético na palma da mão e espalhar em todo o comprimento, deslize os dedos da raiz em direção às pontas para um visual liso e com pontas definidas. Se quiser ondular, passe um pente de dentes largos ou dê uma leve bagunçada jogando a cabeça para trás e para os lados. *Mousse – Recomendada para homens de cabelo fino e com pouco volume que querem ganhar o visual bagunçado. No cabelo úmido, distribua a mousse uniformemente em todo o comprimento, depois modele as mechas com a ajuda do secador.
> Leia mais
Copyright © 2021 · Todos Direitos Reservados