Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Unhas

QUAL É O SEU FORMATO DE UNHA PREFERIDO?

Unha stiletto, bailarina e amendoada são os estilos mais procurados do momento. Aprenda passo a passo a criar essas formas

Lembra quando só existiam dois formatos de unhas em toda a face da terra? Ou eram quadradas ou redondas, e ponto. Felizmente, um dia, algum gênio resolveu olhar fora da caixinha e testar outros formatos. E foi aí que veio a grande surpresa! O mundo percebeu que novas formas poderiam fazer muito sucesso nas mãos da mulherada.

Daí pra frente, a coisa toda mudou e os mais diferentes tipos de unhas surgem todos os anos nas passarelas surpreendendo os apaixonados por moda e beleza. As tendências também ajudam a compor o estilo de muitas celebridades, que assumem personalidades marcantes.

Além dos modelos tradicionais que nunca deixam de fazer sucesso, como as unhas quadradas, arredondadas, ovais e quadradas arredondadas, separamos três dos modelos mais usados no momento para inspirar você a deixar a sua cliente na moda. 

Stiletto

unha stiletto
Foto: Reprodução/Pinterest

Inspirada nas garras de animais, as unhas pontiagudas são a mistura do formato oval e triangular, demonstrando poder e ousadia. É também um dos estilos queridinhos pelas famosas brasileiras e internacionais, por trazerem um ar mais moderno e irreverente. Para esculpir essas belezinhas longas e fininhas é muito fácil:

  1. Apare os cantos das unhas em diagonal com um alicate para corte.
  2. Depois, lixe as laterais com uma lixa áspera para definir o formato.
  3. A ponta precisa ficar pontiaguda e fina, com cuidado para não deixá-la frágil.

 Bailarina

unha bailarina
Foto: Reprodução/Pinterest

O nome já indica que essa unha é bem delicada, diferente do formato stiletto. O formato é inspirado nas sapatilhas de balé, por isso é comprido e finaliza com uma ponta quadrada. O formato moderninho também já caiu no gosto das famosas: as maiores representantes do estilo são as irmãs Kardashian, que variam os tons de esmalte entre fortes e suaves. Para fazê-las, também é muito simples:

  1. Comece lixando as laterais das unhas até que fiquem em formato V.
  2. Molde as pontas com uma lixa áspera para dar o efeito quadrado.
  3. Para fortalecer, tanto nesse formato como no Stilletto, use uma base fortalecedora.

 

Amendoada

unha amendoadaFoto: Reprodução/Pinterest

Com formato de amêndoas, elas são um pouco mais curtas e menos pontiagudas do que a stilleto. No entanto, são diferentes no tamanho e na forma, já que uma é mais triangular e a outra um pouco oval. Esse estilo retrô é ideal para quem não quer uma mudança muito radical, mas deseja sair do comum. Olha só como se faz:

  1. Para ajudar a lixar na direção certa, use um lápis delineador para pontilhar o centro das unhas, da cutícula até a ponta.
  2. Com uma lixa áspera, lixe as laterais em direção ao centro da unha.
  3. Arredonde a ponta deixando o formato entre o arredondado e triangular.

 

Dicas de formato & esmaltação

 guia formatos de unhasIlustração: Shutterstock

Agora que você já aprendeu como fazer os principais formatos do momento, já pode aplicar as técnicas em suas clientes.
Veja também quais são os cuidados essenciais para ter unhas bonitas e fortes e como manter as unhas bonitas a semana toda.

Lembrando que, para ter um resultado incrível, a ajuda de um profissional é essencial. E tudo fica ainda melhor com as técnicas ensinadas no Curso de Manicure e Pedicure Profissional do Instituto Embelleze.

 

Tags

unhas, formatos de unhas, esmalte, manicure, curso profissionalizante, instituto embelleze

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Vantagens da cutilagem russa para clientes e manicures
As mulheres russas são conhecidas no mundo inteiro por dois motivos: a beleza física e as unhas saudáveis. Tanto que grandes marcas de cosméticos de tratamento de unhas e cutículas são, originalmente, vindos da Rússia. E sabe qual é um dos segredos das russas nesse quesito? O modo de retirar a cutícula! Em vez de usar alicate, como nós, elas usam tesourinha. Neste post, vamos falar sobre essa técnica que, aliás, está bombando nos últimos meses por aqui e ainda pouca gente conhece. É a cutilagem russa ou manicure russa. No procedimento, o bom e velho alicate de cutícula é substituído por uma tesourinha própria para a região e uma lixa elétrica cilíndrica, que lembra uma broca. “Em vez de simplesmente empurrar ou mesmo cortar a cutícula com o alicate — o que normalmente favorece exageros por ser uma ferramenta muito cortante, estimula o crescimento contínuo da película e pode levar à retirada acidental de ‘bifes’ —, na cutilagem russa o profissional elimina delicadamente e com cautela o contorno da unha com a tesoura e a lixa”, explica Vanessa Castro, instrutora do curso de manicure do Instituto Embelleze unidade Santo Amaro, São Paulo (SP). Some a esses benefícios o fato de não ter mais aquelas “peles levantadinhas” crescendo em volta da unha, já que a cutícula não será removida, apenas aparada. A cliente fica feliz...   A manicure russa pode ser feita nas unhas das mãos e dos pés, e praticamente não há contraindicação. “Mas pode-se dizer que nos casos de cutículas muito finas e de diabéticos, a técnica é altamente indicada, por permitir ao profissional mais controle e delicadeza”, destaca Vanessa Castro. A técnica parece mesmo ser tudo de bom: além de reduzir a praticamente zero o risco de cortes, a manutenção é quinzenal, diferentemente do procedimento feito com alicate, que geralmente requer idas semanais ao salão. Isso, porque, como só é retirado o excesso de pele com a tesourinha, sem arrancar a cutícula, não há um crescimento acelerado e regular, dessa pele. Resultado: com o tempo, a cutícula que vai cobrindo a unha deixa de ser um fator antiestético. No final das contas, o procedimento quinzenal não chega a representar uma contenção de custo, já que o valor da cutilagem russa é dobro da manicure tradicional — o que fica elas por elas. Por outro lado, tem o ganho de tempo, já que as visitas ao salão são quinzenais. Se durante a quinzena a cliente reclamar do desbotamento do esmalte (já que vai levar mais tempo para ela voltar para o salão), sugira que ela aplique um top coat antes de terminar a quinzena, para dar um up na cor e no brilho das unhas. Ah, e repita para ela a velha e boa dica (superútil) de usar luvas durante os afazeres domésticos para preservar ainda mais o esmalte. Uma dica: ressalte os benefícios da cutilagem russa listados aí acima para as suas clientes apostarem na novidade! Ok, a gente sabe que não é nada fácil mudar a tradição do alicate, tão forte para as brasileiras. Mas o protocolo russo tem todo potencial para fazer a cabeça das mulheres e cair no encanto. Num primeiro momento, é comum que algumas clientes nem queiram conhecer a cutilagem russa por “ter ouvido falar” que se trata de um procedimento caro. Então, é aqui que entra a habilidade do profissional de explicar tudo direitinho, com detalhes.   O profissional em manicure sai ganhando... Investir na cutilagem russa é um diferencial para a carreira de manicure. Isso mesmo. É preciso acompanhar as novidades e tendências para ser visto de forma diferente e até se tornar uma referência no domínio de técnicas moderninhas entre as clientes. A cutilagem russa é uma excelente oportunidade para dar um up no seu menu de serviços. Apesar de ser um procedimento que já existe, a febre é agora! Conclusão: vai ganhar quem oferecer o serviço do momento. Sem contar que o espaço de beleza que sai na frente com novidades desse tipo ocupa outro patamar no mercado, muito acima de quem continua oferecendo o básico. Há mais chances de fidelizar clientes com serviços exclusivos ou diferenciados. E, claro, o profissional também se torna especial, tendo uma formação acima da média, especialmente nesse caso que envolve saúde por se tratar de cuidado com as cutículas. O profissional inspira confiança, credibilidade. Cutilagem russa passo a passo   Entenda, a seguir, como é feita cada etapa da técnica que é sucesso e, depois, é só se lançar para experimentar! 1 O esmalte (ou resíduos) é retirado com removedor sem acetona. Depois, as unhas são molhadas suavemente com água. Após enxugadas, recebem um hidratante. Quanto mais grossa e grande a cutícula, mais tempo é necessário para o produto agir e amolecer a estrutura. Já as cutículas mais finas nem precisam tanto desse recurso do creme, é opcional. 2 Em vez de utilizar a espátula para empurrar a cutícula, na cutilagem é usada a broca, que nada mais é do que uma lixa cilíndrica elétrica. Esse é o grande lance da manicure russa. A função dessa ferramenta é levantar a película, facilitando a etapa seguinte (corte com a tesourinha), e polir a unha, removendo as peles que ficam aderidas à superfície. 3 Com a cutícula suspensa e descolada fica muito mais fácil removê-la com a tesourinha, que tem uma curvatura na ponta que acompanha a anatomia dessa estrutura de pele. Lembrando que, no caso de cutículas muito finas ou discretas, nem é necessário remoção com a tesourinha, basta o polimento com a broca. 4 A partir daqui a esmaltação é feita normalmente, conforme o método de cada profissional.     Gostou? Deixe o seu comentário e compartilhe o post com a sua rede de amigos!  
> Leia mais
Como manter o cabelo saudável após a academia?
Na hora do treino é normal prender o cabelo e acabar suando bastante, né? Por esse e outros motivos, o seu cabelo também precisa de proteção na hora de ir pra academia! Utilize produtos específicos para os fios antes da atividade física  Para manter seu cabelo saudável, você pode usar um produto para proteger o fio, desde o comprimento até as pontas, como por exemplo um sérum ou alguma máscara específica para cabelo. Treine com o cabelo preso Apesar de poder causar danos, a melhor opção é treinar com os cabelos presos. Prenda com cuidado e com um acessório que não comprometa a saúde dos fios. O elástico feito de meia-calça é uma ótima opção! Dica: fique longe de materiais de borracha. Lave o cabelo todos os dias após o treino Sempre lave o cabelo após o treino, pois o suor acaba com o fio. Ele pode deixar os fios quebradiços, ressecá-los e provocar mau cheiro. Se o treino for diário, use um shampoo próprio para manter o cabelo saudável sem ressecar. A beleza está ligada diretamente com você se sentir bem com você mesma, né? Cuidar do nosso corpo, indo à academia é importante para termos um cuidado para além da estética, assim como o com a saúde do nosso cabelo. Agora que você sabe dessas dicas, é só correr para a academia sem se preocupar e melhor ainda: com o cabelo saudável!
> Leia mais
Copyright © 2021 · Todos Direitos Reservados