Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Make

Mais fino ou encorpado: descubra qual o seu tipo de contorno labial

Confira três modelos para aumentar os lábios e arrasar nas maquiagens

O contorno labial é uma técnica clássica para realçar a beleza dos lábios na maquiagem, mas você sabia que existem vários tipos de contorno? Separamos três modelos diferentes para que você coloque em prática e descubra qual é o seu estilo!

Contorno labial marcado:

mulher branca não identificada passando lápis labial de cor rosa

Se você é cringe, com certeza já usou ou conhece bem esse tipo de contorno labial. Essa técnica cria um contraste entre o batom ou o gloss aplicado e o delineado dos lábios, que geralmente é feito com um lápis ou delineador labial mais escuro. Essa técnica aumenta e dá mais destaque para os lábios, trazendo um aspecto sensual e sofisticado.

Contorno labial esfumado:

mulher branca com batom rose e gloss transparente

Essa é uma grande tendência, que garante um visual mais moderninho. Para fazer, misture um batom com um lip tint e aplique suavemente no contorno da boca. Em seguida, use um pincel para esfumar o contorno. Essa técnica é perfeita para aumentar os lábios! 

Contorno labial preenchido:

Mulher branca com lábios volumosos e batom nude

Essa é a opção de contorno mais tradicional. Ela combina o contorno labial ao batom, trazendo um aspecto mais discreto ao produto. A nossa dica é fazer primeiro o contorno e depois preencher os lábios com o batom, aumentando as chances de um contorno perfeito.

Quer dominar esse assunto? Conheça o curso de Maquiagem Profissional do Instituto Embelleze e seja um expert em maquiagem! Agora, me conta: qual é o seu estilo favorito?

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Cabelo longo masculino: como usar
Está precisando renovar o corte? Que tal dar só uma bela repicada nas mechas e deixar os fios crescerem? A tendência masculina para outono-inverno aponta cabelo comprido para os homens! Nas semanas de moda internacionais, o destaque ficou para a cabeleira ao vento, compondo um visual bem despojado e despretensioso (veja algumas inspirações na galeria).   Diferentemente do que se viu nas ruas até agora — o longo preso por coque samurai ou trança — o cabelo masculino surge solto, com textura natural saudável. Isso quer dizer que os fios, mesmo estilizados com produtos, precisam parecer leves. Além disso, o longo da vez não é simplesmente crescido, ele tem corte para exibir o efeito da moda e pode ter franja. Siga as dicas para aderir ao look ou indicar para os seus clientes. Longo, bonito e saudável Antes de entrarmos no visual da moda em si, vamos falar de saúde. Afinal, o cabelo não cresce, ou não cresce bonito, se alguns cuidados não forem seguidos. “O uso constante de gel, pomadas e outros fixadores, influenciam diretamente na saúde dos fios e do couro cabeludo. Se não forem higienizados corretamente, podem acumular resíduos e provocar inflamação e descamação na pele e ressecamento e pontas duplas na fibra. Para o crescimento saudável é preciso fazer, a cada três meses, um detox capilar, que é uma limpeza profunda em toda a cabeça. Também é recomendado hidratações frequentes”, diz Diogo Rogério de Oliveira, orientador técnico pedagógico do Instituto Embelleze Grajaú e Cupecê (SP).  O ideal é se submeter a esses tratamentos com um profissional, no entanto, também dá para se virar em casa com xampu antirresíduos e cremes hidratantes. O corte comprido da moda O que se viu nas passarelas foi o cabelo crescido. Os modelos dos desfiles tinham fios longos que beiravam, no mínimo, o início ou o final da nuca, nada menor que isso. Como se fosse um cabelo que não é cortado há quatro meses. O especialista Diogo Rogério indica que uma boa pedida para fios de qualquer tipo (liso a encaracolado), que estão em processo de crescimento, é o corte de mecha móvel, em que se trabalha as pontas fazendo o uso de angulações. “Isso traz uma modelagem leve entre as camadas e movimento.” Já quando os fios estão grandes, o corte repicado em camadas desde o comprimento é ideal. Nessa técnica, se as camadas do topo da cabeça são cortadas mais curtas, o cabelo ganha volume; ao contrário, mais longas, evitam que os fios armem. O desfiado e com franjão também é uma opção e combina com todos os tipos de cabelo.   Sugestões de penteado Por mais que a tendência seja o cabelo com aspecto natural “nasci assim”, é com produtos de texturização que muitas vezes se consegue esse efeito. Porque daí o natural aparece sem frizz e com as camadas bem definidas. Seja qual for o cosmético escolhido (pomada, cera, gel...), use pouca quantidade para não ganhar uma aparência suja e nunca aplique na raiz. Confira como estilizar seus penteados... *Pomada ou cera – Coloque um pouquinho na palma da mão, friccione até sentir aquecer e espalhe superficialmente nos fios secos, começando a modelar da parte de trás da cabeça para a frente. Deslize as mãos puxando os fios para baixo e valorizando o corte. Geralmente a pomada e a cera têm acabamento matte. Mantêm as mechas modeladas, porém maleáveis. Esses produtos são perfeitos para deixar o cabelo despojado, como pede a moda. Dão volume aos lisos e ondulados e definição aos cacheados e crespos. *Ativador de cacho – Basta aplicar no cabelo úmido e massagear cacho por cacho, apertando-os com as mãos, das pontas em direção à raiz. O resultado são mechas definidas, sem frizz e brilhantes. *Gel – Bom para os lisos repicados, o gel passado na cabeleira molhada garante que ela seque exatamente da forma que foi penteada, sem eriçar. Sendo assim, depois de colocar o cosmético na palma da mão e espalhar em todo o comprimento, deslize os dedos da raiz em direção às pontas para um visual liso e com pontas definidas. Se quiser ondular, passe um pente de dentes largos ou dê uma leve bagunçada jogando a cabeça para trás e para os lados. *Mousse – Recomendada para homens de cabelo fino e com pouco volume que querem ganhar o visual bagunçado. No cabelo úmido, distribua a mousse uniformemente em todo o comprimento, depois modele as mechas com a ajuda do secador.
> Leia mais
Não erre na maquiagem para pele negra
As mulheres negras estão mais empoderadas do que nunca e ganhando cada vez mais espaço na TV, nas mídias sociais e no nosso cotidiano, em diversas frentes. A atriz Sheron Menezes, que interpreta a personagem Gisele na novela Bom Sucesso, da TV Globo, as cantoras Iza, Ludmila e Gabi Amarantos, a apresentadora Karol Conka e a jornalista Maju Coutinho, são verdadeiros ícones dessa beleza forte que faz e acontece em diversos segmentos da sociedade. Nesse contexto de sucesso estrondoso ou simplesmente no nosso dia a dia, temos que considerar um fator essencial que ajuda (e muito!) a manter essa visibilidade e reconhecimento da beleza negra: uma bela maquiagem, que também pode ser um ponto a favor para uma entrevista de emprego, um encontro com o crush ou mesmo na hora da balada com as amigas. Tudo pede um make bem-feito, ainda que simples! Pode ser só uma pele uniforme e cílios alongados; ou a pele impecável com um batom lindo. Seja como for, o preparo da cútis é fundamental em qualquer estilo de maquiagem. Outra ideia para arrasar é unir pele, olhos e lábios divos na mesma maquiagem. Para nos ensinar e nos inspirar, a lindíssima youtuber Marisa Lopes (@blogmarisalopes) mostra como fazer uma maquiagem para pele negra com um resultado extremamente natural e bonito, sem parecer artificial. E, atenção, meninas: nada de truques para clarear a cútis – a questão aqui é justamente valorizar a cor natural da pele negra que, além de linda, representa uma parte expressiva da população feminina brasileira. Como escolher a base certa da maquiagem para pele negra Assim como para as mulheres de pele clara, o conflito de acertar o tom da base ronda também as negras na hora de comprar o produto certo. Isso acontece porque o resultado precisa ser muito natural, esse é o dilema, portanto a cor correta é aquela que mais se assemelha ao tom original da cútis, simples assim. *Para acertar na escolha da base para a maquiagem da pele negra, esqueça o dorso da mão, a parte interna do antebraço e todas as regiões amplamente sugeridas por aí. Faça o teste aplicando um pouquinho do produto no maxilar, assim você já analisa como ficará o tom da base onde ela será aplicada efetivamente, isto é, no rosto. “Teste sempre dois tons, um ao lado do outro, dessa forma é possível ver com clareza que uma das cores é mais indicada, por ser mais natural”, explica Marisa Lopes. *A youtuber é categórica quando o assunto é cor de fundo. “Base com tom rosado é melhor evitar nas peles negras, pois a tendência é deixar a cútis com uma cor acinzentada, o que não é legal para o resultado do make”, avisa ela. *Outro ponto importante: como a pele negra tem uma tendência a ter manchas com tons diferentes, por conta de mais ou menos concentração de melanina em determinadas áreas, o ideal é o uso de uma base de média a alta cobertura, de maneira que ela fique com uma cor homogênea. As versões de leve cobertura, geralmente não uniformizam o tom da cútis como deveriam, deixando alguns sinais em evidência na maquiagem para pele negra. Passo a passo da maquiagem para pele negra Com a pele uniforme e iluminada e um contorno impecável, basta aplicar um lip balm nos lábios, com uma cor levinha (ou nem tanto, depende da preferência de cada uma) e uma máscara poderosa para cílios. Pronto: cútis corrigida, rosto iluminado e com ar de saúde. “Esse é um look incrível para qualquer ocasião. Pode usar sem medo de errar”, sugere a youtuber Marisa Lopes, que a seguir ensina passo a passo todos os detalhes desta maquiagem para pele negra (veja o tutorial no final do post). Vamos lá!   Sobre a pele limpa, aplique um hidrantante. Agora passe um primer na zona T (testa, nariz e queixo) e espalhe indo do centro para fora do rosto, com um pincel duo fiber.   Com um pincel próprio, aplique uma base de média a alta cobertura em todo o rosto.    O corretivo pode ser aplicado também entre as sobrancelhas, em cima do “coração” do lábio superior e no queixo. Em seguida, espalhe com uma esponjinha para deixar o efeito bem fluido. Para fazer o contorno facial, aplique o pó mais escuro ona região que “circunda” as maçãs. Aplique com um pincel fofo com a ponta reta e espalhe com uma esponjinha. O que restar de produto, aplique no contorno da testa, indo de uma têmpora à outra, na região rente ao cabelo.   O pó matificante que sobrar na esponjinha, passe no ossinho do nariz, partindo da área entre as sobrancelhas. Selar a maquiagem faz com que ela dura em boas condições por mais tempo. Para evidenciar ainda mais o contorno, com um pincel de blush, aplique o mesmo pó mais escuro que a pele na área que circunda as maçãs do rosto e no contorno da testa.. Aplique o blush na região mais alta das maçãs – dê um sorrisinho e passe na área volumosa, tomando o cuidado de dar uma suave misturada com o produto aplicado para fazer o contorno. Para finalizar, passe camadas generosas de máscara preta nos cílios. Nos lábios, use um batom líquido claro com um fundo roxinho, se o make for para o dia. Caso seja para noite, ouse mais com os tons vermelhos e suas nuances ou um belíssimo batom marrom, bem harmônico com a tonalidade da pele.   10 dicas para arrasar no visual No caso da Marisa, ela usa um tom de base mais escuro, porque o seu rosto é mais claro do que o corpo, assim ela evita que haja uma diferença de tonalidades, especialmente em relação ao pescoço e colo, para não correr o risco de ficar deselegante. Para selar a pele é preciso testar alguns tons e tipos de pó. Marisa diz que, dependendo do pó translúcido, pode acontecer de deixar a cútis levemente esbranquiçada, o que na maquiagem para pele negra resulta em um efeito artificial, puxado para o acinzentado. Marisa utiliza um pó que tende para o amarelo, conhecido como pó banana. “Acho que supercombina com o tom da minha pele, mas cada uma tem que testar o que fica melhor para si”, aconselha ela. Não é legal passar o pó banana no rosto todo, pois pode ficar muito claro. Para selar o rosto prefiro um pó da cor da minha pele, assim não tem erro de refletir no flash ou de deixar o visual mais claro. É importante que a base seja aplicada antes do corretivo. “Ela retira toda a luz e o contorno naturais da pele e o corretivo traz isso de volta”, destaca Marisa. Contorno para a pele negra é muito difícil de ser encontrado, principalmente em pó que é o mais sutil e elegante. “Mas quem não conseguir encontrar, pode se jogar nos cremosos que tem boas opções no mercado”, frisa a youtuber. Marisa, particularmente, prefere uma pele matificada. Mas para quem curte um efeito glow, ela sugere deixar o pó de lado e usar uma base mais hidratante — quando for finalizar, espalhe uma bruma fixadora com brilho suave. “Produz um efeito lindo na pele”, garante a expert. Na maquiagem para pele negra, o blush ideal deve ter dois tons: um malva (que pode até puxar para o roxo) e um “larajinha”. O primeiro é mais indicado para makes elaborados, perfeitos para a noite. Já o blush laranja é ideal para dar aquele toque de saúde durante o dia. Os tons mais indicados de iluminador para a maquiagem da pele negra são o dourado e o bronze. Tudo o que sair dessas nuances pode não ter o efeito glow desejado. O batom ideal para as negras é o vermelho bem fechado e escuro, como o vinho, o roxo ou o marrom, que deixa um efeito nude chiquérrimo nos lábios. Nesta maquiagem para pele negra, Marisa optou por não maquiar o côncavo dos olhos, mas ela garante que qualquer cor de sombra combina com a pele negra: para o dia a dia, tons de laranja, amarelo ou um marrom clarinho caem bem. Já para a noite, ela sugere roxo, preto um marrom-escuro – tons que deixam os olhos mais marcados. “Um rosa também fica lindo”, afirma.   Animada para se transformar numa maquiadora de sucesso e arrasar com as amigas? Faça o curso de maquiagem profissional do Instituto Embelleze: é rápido, reconhecido internacionalmente e já capacitou mais de 2 milhões de alunos.
> Leia mais
Copyright © 2021 · Todos Direitos Reservados