Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Depilação

Fotos: Shutterstock

Corpo à prova de depilação com cera

Você sabia que quem usa o método de depilação com cera regularmente precisa esfoliar e hidratar a pele mais que o normal? Confira todas as dicas que toda mulher (sua cliente!) deve conhecer

Manter pernas, axilas e virilhas lisinhas e livres de pelos é prioridade para muitas mulheres seja qual for a época do ano. Entre os métodos mais usados está a depilação com cera, que promove um resultado tudo-de-bom! No entanto, há muitas dúvidas em relação ao que se pode ou não passar na pele nas horas que antecedem e nos dias seguintes ao procedimento. Isso porque existe uma série de hábitos e substâncias que podem atrapalhar o efeito de pele lisinha pela depilação com cera e comprometer as condições de saúde da cútis.

Vamos combinar que a pele não foi feita para suportar tantos puxões, somados à fórmula da cera (que por mais natural que seja pode conter ingredientes que provocam alergias) e à sua alta temperatura (outro fator irritante em potencial). Resumindo, é um ritual que exige cuidados especiais, mas, de novo, o resultado vale super a pena.

Pensando nisso, a seguir, explicamos os riscos que a região depilada sofre com a remoção dos pelos, sugerimos dicas e preparos para evitar lesões na hora da depilação com cera e ensinamos como manter a pele mais lisa, macia e resistente ao baque. Vamos lá!

Como a depilação com cera (quente e fria) prejudica a pele

depilação com cera

De acordo com Rafaela Mattos, instrutora do Curso de Depilação do Instituto Embelleze, unidade Presidente Prudente (SP), a depilação com cera é de fato um teste de resistência, mas que não tem como fugir. “A tração feita contra a pele, associada à alta temperatura, remove a camada superficial protetora da cútis, causando uma pequena agressão e provocando um processo inflamatório que deixa a superfície com uma forte vermelhidão e inchaço”, justifica a professora. Ela conta ainda que, como meio de autodefesa, os melanócitos (reservatórios de melanina) aumentam a produção de melanina (pigmento natural responsável pela coloração da pele), levando à formação de manchas com tom castanho que pioram bastante quando a região depilada é exposta ao sol.

No meio do turbilhão, uma notícia boa: Rafaela Mattos garante que os temíveis "puxões" não causam flacidez à pele. “Eles são superficiais e não chegam a atingir a camada das fibras de sustentação, como o colágeno, por exemplo.” Mas a expert chama a atenção para outro ponto importante: a negligência dos salões que usam material coletivo. “Essa postura do estabelecimento aumenta muito os riscos de complicações para os clientes, como proliferações de bactérias presentes na pele e a chance de ocasionar doenças graves, como o HPV”. Problemão 2! Por isso, não custa ficar atenta a esses detalhes.

Dupla perfeita para proteger a pele da depilação com cera

 esfoliação para depilação com cera

Estamos falando da hidratação e da esfoliação, dois tratamentos que podem ser feitos em casa ou no salão para blindar a pele contra irritações e foliculites e ainda manter a cútis saudável e com um brilho natural.

A importância de hidratar

Ok, nós sabemos que hidratar a pele todos os dias é essencial para mantê-la saudável e com o pH equilibrado. Não é pra menos, os ativos utilizados nos cremes hidratantes têm efeitos mega eficazes para deixar a cútis nutrida, firme, bonita e blindada – fatores de grande importância para aumentar a resistência da pele durante a depilação. Portanto, aquela história de que os cremes não devem ser usados por favorecer o entupimento dos poros é balela. Eles podem e devem ser aplicados, antes e depois da sessão. Entretanto, há duas ressalvas quanto à hidratação.

  • A primeira é aplicar o hidratante no mínimo 12 horas antes de fazer a depilação com cera – nesse período, evite usar cremes ou óleos densos, já que eles podem provocar reações na região durante a sessão na cabine e comprometer a aderência da cera na pele, dificultando a remoção completa dos pelos.
  • A segunda restrição é em relação à hidratação pós-procedimento, o ideal é aplicar cremes com ativos que acalmam a pele, aqueles com camomila, aloe vera, ureia, algas marinhas etc., e jamais as versões que contêm álcool, por aumentarem bastante as chances de irritações, alergias e manchas na pele pós-inflamatórias.  
  • Uma dica ótima é usar e abusar dos cremes com azuleno de camomila, especialmente no final da sessão de depilação com cera e nos dias seguintes. Os cosméticos com esse ativo podem ser aplicados sem contraindicação na sequência do gel calmante (usado para finalizar o procedimento), que geralmente contém alantoína (por sua ação cicatrizante) – os dois juntos são o par perfeito para potencializar a hidratação. Inclusive, os cremes com azuleno podem ser usados depois, em casa, regularmente, pois o ativo aumenta a capacidade da pele de se regenerar e voltar ao estado normal, o que implica num terceiro benefício: que os pelos “atravessem” uma pele saudável e macia durante o crescimento, diminuindo os riscos de pelos encravados.

Esfoliação, sim!

Uma coisa é certa: a depilação com cera tende a deixar os pelos mais finos. Assim, para nascer/despontar, eles não têm a força necessária para romper a camada da pele, quadro que piora com a obstrução dos poros por células mortas. Resultado: pelos encravados! Para evitar esse ciclo de fragilidade, a esfoliação é imbatível e (mega) necessária. “Geralmente o cuidado de esfoliar é indicado mais vezes nos meses quentes, quando a pele está mais seca e irritada, para remover células mortas e agilizar o processo de renovação celular, que favorece uma cútis macia e com um brilho espontâneo”, sugere a instrutora do Instituto Embelleze. “Se a pele é normal ou levemente seca, a tendência é que fique sensível e avermelhada, nesses casos recomendo a esfoliação uma vez na semana. E se a pele é oleosa, geralmente se apresenta áspera e opaca, sugiro a esfoliação duas vezes por semana. O importante é não ultrapassar esse limite de repetições, que é o suficiente para não causar efeito rebote (produção demasiada de sebo na pele, como autodefesa)”, ressalta a especialista.

  • Rafaela explica ainda que durante a noite a pele sofre um processo natural de reparação e recuperação, tornando a renovação celular mais intensa. “Portanto, esfoliar a pele de manhã é o ideal, pois as células mortas estarão acumuladas, prontas para serem removidas.
  • Após a depilação é recomendado deixar a pele descansar por algum tempo, pois ela estará sensível, se recuperando de um processo inflamatório.
  • O intervalo ideal é de três dias antes e três dias após a depilação com cera”, finaliza.

Óleo corporal: pode?

depilação com cera

Muitas mulheres preferem substituir o hidratante por um óleo corporal aplicado ainda no banho, com a pele úmida. Sem dúvida, uma opção prática para quem tem preguiça de passar creme depois da ducha. Mas atenção: “Tenha cuidado com o excesso, porque o óleo tem ação altamente hidratante, com grande penetração, formando um filme protetor na pele. Esse efeito pode obstruir os poros, aumentar a oleosidade, causar retenção de líquido e impedir a eliminação de toxinas”, justifica Rafaela Mattos. Além disso, como já foi dito, excesso de oleosidade também tem suas consequências, entre elas a de dificultar a aderência da cera ao corpo comprometendo a qualidade da depilação com cera.

E máscara para o corpo?

Para quem tem sede de hidratação, Rafaela recomenda uma máscara corporal, facilmente encontrada em perfumarias e drogarias. Ela explica que esse produto é fundamental para os tratamentos estéticos, podendo ter ação hidratante, desintoxicante e tonificante. “Suas fórmulas contêm ativos derivados de plantas, minerais e óleos essenciais, além de sais e cristais, com benefícios que vão desde a hidratação e nutrição até a desintoxicação do organismo, atuando na melhora da retenção de líquido e da textura da pele. A máscara pode ser usada todos os dias, já que, com o passar dos anos, a pele vai perdendo a hidratação e nutrição natural”, destaca a instrutora.

 

depilação com cera 

5 dicas para manter a pele blindada contra as agressões da depilação com cera

Quando o assunto é depilação, os cuidados com a cútis vão muito além daquele momento em que ficamos na cabine. Veja só...  

1

Tomar um banho imediatamente antes de se depilar é um bálsamo. O contato com a água morna e com o vapor do banheiro ajuda a relaxar os folículos pilosos (poro por onde nasce o pelo) e, por consequência, auxilia na extração dos fios e torna o procedimento mais confortável, menos dolorido e mais eficaz.

2

Axilas e virilhas são regiões extremamente delicadas, mas apesar disso é indicado fazer uma esfoliação com movimentos circulares bem suaves e leve pressão. Essas áreas também devem ser hidratadas, vale dizer, já que são quase sempre negligenciadas nessa etapa dos cuidados.

3

Jamais faça depilação com cera se estiver com qualquer lesão, ainda que seja um mínimo corte ou machucado. Para enfrentar os puxões, a pele deve estar íntegra e sem feridas, caso contrário além de aumentar a gravidade da lesão, os riscos de infecções aumentam, pois funciona como “uma porta aberta”.

4

Não se esqueça de aplicar filtro solar nas regiões expostas que ficam muito vermelhas ou irritadas após o procedimento. Assim se evita que o processo inflamatório (caso seja esse o problema) provoque uma mancha.

5

As roupas muito justas, ásperas e grossas, como o jeans, tendem a causar atrito e, assim, comprometem o crescimento natural dos pelos por conta da obstrução dos poros, dificultando a saída do fio. Os tecidos sintéticos das peças íntimas, muitas vezes inofensivos, também podem favorecer pelos encravados. O ideal é priorizar roupas e lingeries com tecidos naturais, como o algodão.

 

Tags

depilação, depilação com cera, tipos de depilação, depilação no verão, depilação profissional, depilação com linha, virilha, axilas, manchas

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

MAKE PARA DISFARÇAR POROS DILATADOS E NÃO DERRETER NO CALOR
Basta as temperaturas elevarem para a gente sentir na pele algumas mudanças... A transpiração aumenta, assim como a oleosidade, o que faz ter que ficar secando a superfície a toda hora. E isso pode acontecer em qualquer tipo de pele. Além do incômodo, é possível notar que os poros do rosto ficam maiores, verdadeiros buraquinhos aparentes. Por que eles dilatam? Bem, por essas pequenas aberturas (existem aproximadamente 300 mil só no rosto!) normalmente saem os pelos, o suor e a gordura fabricados pela derme. A maior quantidade de poros está concentrada na zona T — testa, nariz e queixo — e, portanto, está explicado porque essas áreas sempre brilham mais. O clima quente acelera a produção das glândulas sudoríparas ou de suor e das glândulas sebáceas ou de gordura, fazendo com que a pele pareça sempre molhada e oleosa (pegajosa). Como essa questão é natural, a solução é driblar o problema com limpeza e hidratação do rosto usando produtos seborreguladores e que diminuem a dilatação dos poros. Outra saída para disfarçar poros dilatados é apostar na camuflagem com maquiagem, que salva o visual perfeitamente! Foto: Shutterstock PHOTOSHOP NOS POROS Quem tem dilatação severa dos poros deve procurar um dermatologista de confiança para realizar tratamentos de combate, como o uso de lasers e ácidos. No entanto, uma maquiagem aplicada do jeito certo e com os produtos adequados consegue até disfarçar poros dilatados mais visíveis. 1- Comece com uma boa limpeza e hidratação O correto é limpar o rosto de manhã e à noite com uma loção ou espuma de limpeza seguida de um tonificante sem álcool para retirar o excesso de sebo que entope os poros. “O tonificante ajuda a equilibrar o ph da pele e reduzir o tamanho dos poros”, diz Mayara Costa, instrutora de maquiagem, designer de sobrancelhas e designer de cílios do Instituto Embelleze Águas Lindas, em Goiás. Depois, é necessário hidratar o rosto com um produto livre de óleo — de preferência, específico para peles mistas a oleosas. O hidratante equilibra a produção das glândulas sebáceas e devolve água à derme, evitando o efeito rebote. Uma dica é aplicar, uma vez por semana, uma máscara facial à base de argila, que ajuda a “secar” a pele. No mercado, existe uma série de cosméticos feitos especialmente para quem tem poros dilatados: vale a pena fazer uma pesquisa e adotar uma linha no dia a dia. 2- Invista no primer Esse produto pré-maquiagem é a melhor invenção dos últimos tempos para embelezar a pele e fazer o make durar mais. O primer é formulado com substâncias que provocam um efeito óptico, o chamado blur, que disfarça qualquer imperfeição. Exemplos? Reduz vermelhidão; elimina o excesso de brilho, sobretudo na zona T; preenche linhas de expressão e rugas suaves; e, claro, camufla os poros e os torna menos visíveis, porém sem obstrui-los. O objetivo do primer é preparar a pele para a aplicação da maquiagem. Ele suaviza a cútis e cria uma camada protetora, deixando a superfície fininha e aveludada, o que ajuda o make a durar mais. Pode ser aplicado com as mãos. Já são vendidas versões em bastão e coloridas, além do tradicional primer transparente tipo sérum. O ideal é investir no primer incolor, ainda mais se você é maquiador profissional, pois ele se adapta a qualquer pele. 3- Use base leve Pode parecer que a recomendação de usar base no verão vai deixar a pele ainda mais oleosa e, consequentemente, os poros abertos. Mas, por cima do primer, ela é uma aliada da aparência perfeita e natural. O que você precisa ter em mente é o tipo de produto que deve aplicar: Para uma cobertura leve, escolha uma base composta por água (e não óleo), na forma líquida. Base em pó nem pensar, ok?, porque deixa um visual irregular quando a pele começa a transpirar. Vá também de base de longa duração e efeito matificante ou matte, que ajuda a deixar o rosto mais sequinho por horas e horas. Ao aplicar a base, utilize uma esponja e não a mão, pois ela pode aumentar a temperatura da pele do rosto e provocar oleosidade. A esponja é ótima para depositar o cosmético sem criar marcações e disfarçar os poros — o resultado é mais natural. Foto: Shutterstock 4- Aplique pó para controlar o brilho É ele que vai maximizar a duração da sua maquiagem, além de controlar o brilho, principalmente na testa, no nariz e no queixo. Como o pó não deve alterar a cor da base, escolha um que pareça transparente ou num tom parecido com o da base. O pó solto é a melhor versão, porque tem partículas leves que não pesam no rosto. Conheça os dois tipos mais indicados: Pó translúcido – Branco ou em tons de pele, é usado para fixar o make e controlar o brilho sem conferir cor. Pó mineral – Indicado para peles sensíveis, é elaborado com partículas minerais e ingredientes suaves. Também aumenta a fixação da maquiagem e combate a oleosidade. Como aplicar? Com um pincel específico para pó. Ele tem o formato de cúpula, o que garante que o pigmento seja espalhado de maneira homogênea no rosto inteiro, ao redor do nariz e sob os olhos. O acessório deve ser de pelos naturais, macio ao toque. Uma dica: ao longo do dia, se a oleosidade ou a transpiração derem as caras, lance mão de um pó compacto (com ingredientes secativos e matificantes) para pequenos retoques. Nesse caso, aplique com uma esponja somente na zona T com leves batidinhas e suave pressão. 5- Finalize com blush sem ressaltar os poros Para uma maquiagem completa da pele, é preciso finalizar a base e o pó com um blush e, se desejar, até com um iluminador. Porém, apenas um erro pode destacar os buraquinhos do rosto em vez de camuflá-los. O que fazer? Passe o blush ou o iluminador — em pó — fora da área com poros dilatados. Isso significa que... O blush deve ser espalhado somente na parte inferior das maçãs do rosto, porém não muito embaixo. O visual fica sofisticado. O iluminador tem que ser aplicado apenas na lateral do rosto na altura das têmporas. Esfume uma camada na região com a ajuda de um pincel.  Uma dica para o blush: com os dedos, localize a maçã do rosto e sinta sua parte inferior — é aí que o produto deve ser aplicado.   Foto: Shutterstock   MAQUIAGEM DURADOURA É O QUE VOCÊ QUER? Para que o make em geral não derreta e você fique despreocupada em relação à aparência, é importante se valer dos produtos certos. Além dos já citados neste post para disfarçar os poros, tenha também no nécessaire: Máscara de cílios à prova d’água – Como tem um pigmento resistente à água, difícil de se desfazer, deve ser usada somente no verão e nas ocasiões às quais você não quer o olhar borrado de jeito nenhum! Atenção redobrada na hora de remover: use um demaquilante para a área dos olhos com ingredientes oleosos, que facilita a remoção e não provoca queda dos cílios. Batom de longa duração – Para cumprir a função de se fixar melhor nos lábios e permanecer por mais tempo, esse tipo de batom é produzido com uma maior quantidade de cera e pouquíssimo óleo. O que pode incomodar é a sensação de ressecamento que o produto provoca na pele, mas em compensação é eficiente.   Fixador de maquiagem – Excelente para deixar o make intacto por mais de 12 horas, dependendo da marca do produto. A versão em spray é a mais fácil de aplicar: basta agitar a embalagem e borrifar o fixador a 20 centímetros de distância do rosto, na posição vertical, com os olhos e a boca fechados e evitando inspirar.   Quer saber mais sobre maquiagem e, quem sabe, transformar-se num expert no assunto? Procure uma unidade do Instituto Embelleze mais próxima a você e informe-se sobre o curso de maquiagem profissional.     
> Leia mais
QUANDO FAZER RECONSTRUÇÃO, HIDRATAÇÃO E NUTRIÇÃO CAPILAR?
Aquele tratamento maravilhoso que você sempre faz já não está surtindo mais efeito… O produto que é excelente para as madeixas da sua amiga não funciona em você… Segundo o terapeuta capilar e consultor pedagógico do Instituto Embelleze, Alisson Lima, isso ocorre porque cada fio apresenta uma necessidade particular. “Cada fio precisa de um tratamento específico e cada máscara oferece um tratamento diferente. É importante ler o rótulo para entender o que aquele produto oferece. Usar um hidratante que não é necessário, por exemplo, pode danificar os fios”. São três os tipos de máscara capilar: a que somente hidratada, a que nutre e a que reconstrói. Como saber qual delas o seu cabelo precisa? Alisson afirma que o mais indicado é consultar um profissional da área, pois nem sempre é possível identificar sozinha a real necessidade dos fios. Uma dica é avaliar por quais processos o cabelo já passou. “Se tiver alisamento ou descoloração, precisará de uma reconstrução. Se for natural, necessita apenas de uma hidratação”. Entenda para que serve cada tratamento Hidratação É indicada para todo cabelo que não possui processo químico. Alisson recomenda que esse tratamento seja feito uma vez por semana. “Mesmo que o cabelo seja natural, sem química, ele precisa ser hidratado. Só o xampu e o condicionador não dão conta, já que a hidratação deles não é de longa duração”. Uma dica é sempre procurar produtos que contenham ingredientes como óleo de argan, aloe vera e minerais. O profissional indica ainda uma reconstrução feita em salão de beleza, uma vez por mês, para repor as substâncias que fortalecem a fibra capilar. Nutrição A máscara nutritiva é indicada para cabelos com colorações clareadoras e colorações suaves, para protegê-los de possíveis danos. Esse tipo de produto é feito para repor os lipídios do cabelo, ou seja, a oleosidade natural dos fios. “A máscara nutritiva é muito indicada também para cabelos cacheados, já que as ondas fazem com que a oleosidade do couro cabeludo não chegue até todo o comprimento”, afirma o terapeuta capilar do Instituto Embelleze. O ideal é que o creme nutritivo tenha na composição alguns dos seguintes ingredientes: óleo de amêndoas, manteiga de karité, aminoácidos, proteína da seda e óleo de argan. Reconstrução Quando o cabelo passa por um processo químico muito forte, como alisamento, permanente e descoloração, precisa de um tratamento reconstrutor depois. “Quando os fios estão muito frágeis e quebradiços é sinal de que o cabelo precisa ser reconstruído. O produto irá tratar as camadas externas, devolver o brilho, a maciez e o balanço natural”. Para esse tipo de tratamento o indicado é fazer a primeira sessão no salão e depois continuar em casa. É possível ver grandes mudanças logo na primeira aplicação, pois os fios ficam mais fortes e resistentes. Na hora de comprar a máscara reconstrutora, procure produtos que possuam proteínas, ceramidas, arginina, soja e complexo de queratinas na composição.   Você pode aprender muito mais no curso de cabeleireiro profissional. Visite também uma unidade do Instituto Embelleze mais próxima de você.
> Leia mais
Copyright © 2021 · Todos Direitos Reservados