Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Experts

Foto: Shutterstock

Seja um expert em cachos e transição capilar

O cabeleireiro que se especializa em cachos tem um mercado enorme para atuar. Uma das áreas é a transição capilar, podendo ajudar as mulheres "artificialmente lisas" a resgatar os fios naturais e a autoestima

São muitas as brasileiras cacheadas ou crespas que não querem mais alisar os fios. A tendência só vem crescendo nos últimos anos, graças à luta feminina contra o preconceito — de origens, tipo de corpo e, claro, de cabelo. O lema atual é “ame-se do jeito que você é”. A procura no Google por cabelo afro e cabelos cacheados cresceu muito nos últimos anos e as celebridades e influenciadoras digitais têm muito a ver com isso. No YouTube, é comum encontrar tutoriais incríveis de mulheres que passaram pela transição capilar e desejam inspirar uma multidão.

Mas saiba que além de tudo o que a cliente pode fazer sozinha, em casa, para recuperar os fios naturais (e a autoestima), o cabeleireiro também deve ajudar durante o processo. E, de preferência, um especialista em cachos. Ele é uma figura fundamental na transição capilar, porque conhece os produtos adequados, os tratamentos profissionais e os cuidados frequentes que serão necessários na recuperação do cabelo natural. Toda a mudança de rotina (com seus dramas e dificuldades) pela qual a cliente vai passar, certamente se torna bem mais fácil com as orientações e dicas de um expert. Com ele, a mulher irá aprender sobre o tipo de cabelo dela, como finalizar os cachos até que eles fiquem mais definidos e como domar o volume esquisito e indesejável que parece não ter fim.

O expert faz a diferença

“Durante a minha transição capilar fiquei longe dos cabeleireiros tradicionais. Todos diziam que meu cabelo era ressecado e me orientavam a fazer novos processos químicos. Quando tive ajuda de uma cabeleireira especializada em fios afro tudo ficou mais fácil. Ela me incentivou e não ficava falando que meu cabelo era ‘ruim’”, conta Rebecca Araújo Yoshida, que há 5 anos desistiu da progressiva e hoje nutre uma paixão pelos seus caracóis.

A mesma empatia acontece com Simone Fernandes, de São Paulo: “A grande lição que tive é que cabelo enrolado não pode ser entregue nas mãos de qualquer cabeleireiro, exige técnicas e cuidados especiais. É importante cortar o cabelo com um especialista em cachos, que tenha técnicas adequadas para a espessura e o grau de ondulação do cabelo, que harmonize o corte com o seu tipo de rosto, que atenda às expectativas de cada um, no sentido de tornar os cuidados no dia a dia mais práticos. Quando eu encontrei um cabeleireiro que me fez confiar que eu poderia lidar com meu cabelo tanto na fase de transição capilar quanto depois, com os cachos, me senti mais segura”, explica Simone.

Curso especialista em cachos

Precisando de uma orientação para ter o diferencial como cabeleireiro e se tornar um profissional requisitado em transição capilar? O Instituto Embelleze desenvolveu o curso Especialista em Cachos para oferecer ferramentas no trato com o fio cacheado.

Esse tipo de cabelo exige cuidados exclusivos, assim como técnicas de corte, coloração e descoloração diferentes das convencionais. Por isso, no curso, o aluno conta com um material exclusivo, atualizado e desenvolvido com as técnicas e os estudos mais atualizados referentes ao cabelo cacheado. O futuro especialista também irá desenvolver habilidades práticas durante todo o curso para tornar-se um profissional de excelência perante o mercado de trabalho.

Elas reconquistaram os fios naturais com a ajuda de cabeleireiros especiais

Rebecca, Simone e Valéria passaram pela transição capilar e garantem: é libertador! O sentimento é unânime, elas se sentem mais seguras e felizes. A seguir, as ex-lisas contam suas experiências no processo de reconquista de suas ondas.

transição capilar      transição capilar

 

transição capilar

Tags

transição capilar, cabelo cacheado, cachos naturais, selagem térmica, reconstrução capilar, frizz, cabelo crespo, cachos de volta, escova modeladora, curso de cabeleireiro

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Dicas para o profissional da beleza manter a higiene dos materiais
Quais cuidados de higiene você está tomando no atendimento aos clientes? Essa preocupação sempre foi importante para qualquer profissional da beleza. Mas, com o aumento dos casos de coronavírus, os cuidados precisam ser ainda maiores. Nossos especialistas separaram algumas dicas simples para garantir a limpeza correta dos materiais de salão de beleza. O mais legal é que os conselhos servem para todo os momentos do ano. Portanto, nada de relaxar quando o coronavírus passar. Aliás, a nossa preocupação com a saúde de profissionais e clientes já é antiga. Esse tema superimportante é tratado em todos os cursos do Instituto Embelleze. Em especial, no curso de biossegurança. Vamos às dicas: Profissional da beleza de maneira geralNão importa se você é cabeleireiro, maquiador, esteticista ou manicure profissional. A principal dica é: lave sempre bem as mãos antes de qualquer trabalho. Outro ponto importante é nunca dispensar as luvas e máscaras. O profissional da beleza muitas vezes trabalha próximo ao rosto do cliente. Se esse é o seu caso, os óculos de proteção também são uma boa ideia. Outra regra básica aprendida no curso de biossegurança do Instituto Embelleze é a de higienizar as macas, lavabos e cadeiras com álcool. Isso precisa ser feito a cada cliente. Profissional da beleza da área de maquiagemNo caso de maquiadores, é importante limpar semanalmente os pincéis. Porém, agora a higiene deve ser ainda maior. Por isso, limpe os materiais antes e após o uso. Dê atenção especial para materiais que entram em contato com a boca e os olhos. Batons e delineadores, por exemplo, não devem ser compartilhados.  Uma boa dica é perguntar se a cliente não gostaria de trazer seus próprios produtos. Além disso, nossos professores do curso de biossegurança fazem um alerta. Acessórios descartáveis precisam ser jogados no lixo após o procedimento. Nada de tentar burlar essa regra. É a saúde de todos que está em jogo! Profissional da beleza: manicureA autoclave é um aparelho muito utilizado por quem trabalha como manicure profissional na higiene de alicates, afastadores e tesouras. Mas, só isso não é suficiente. Nosso conselho é reforçar a limpeza com álcool 70% antes do serviço. O mesmo vale para lixas, palitos e espátulas de madeiras. Lembre-se de jogar fora esses materiais após o uso. Profissional da beleza: cabelereiraMuitas vezes esquecidas, as escovas e pentes também precisam de atenção. A cada atendimento é necessário que tudo seja limpo. Para isto, retire os cabelos, lave e passe álcool. E não se esqueça que as toalhas são de uso individual e só podem ser reutilizadas após a lavagem. Tenha uma certeza: vale a pena!Todos esses cuidados com a limpeza e higiene dos materiais de salão de beleza podem parecer exagerados. Mas, no fundo, saúde e beleza andam sempre lado a lado. Tudo é uma questão de hábito! Qualquer profissional da beleza tem o dever de se preocupar com a limpeza correta dos materiais. Seja um profissional da beleza ainda mais completo! O curso de biossegurança do Instituto Embelleze é um importante diferencial na sua carreira! Veja agora mesmo mais informações e se torne um profissional completo!    
> Leia mais
Precificação: quanto cobrar pelo seu serviço?
Saber quanto cobrar pelo serviço que você oferece é um dos pontos iniciais para começar a atender. E se você já atende, também é importante ficar de olho nos reajustes de preços para adequar os valores de seus serviços e não ficar no vermelho no fim do mês. Não sabe nem por onde começar? Não se preocupa, estamos aqui para te ajudar! Antes de tudo, devemos entender que o preço final é composto de várias partes, uma soma que fica mais ou menos assim: materiais + despesas gerais + mão de obra + lucro = preço final. Então, temos que trilhar um caminho para fazer essa conta. Defina quais serão seus serviços e qual será a forma de atendimento O primeiro passo para montar a sua própria continha e descobrir o preço final é definir os serviços que serão oferecidos – isso é importante para entender, posteriormente, quais serão seus gastos para cada atendimento. Você pode oferecer serviços separados e também combos para facilitar a escolha dos clientes. Para exemplificar, vamos usar o caso de uma manicure: Serviços únicos: ·       Massagem ·       Manicure ·       Pedicure ·       Esmaltação artística - cobrada por unha Combos: ·       Pé e mão + massagem relaxante ·       Manicure + pedicure ·       Esmaltação artística - cobrada por mão Depois, você deve levar em conta a sua forma de atendimento. Ela pode variar bastante de acordo com a sua realidade - por isso, é bom levar em conta o seu dia a dia, possibilidades e facilidades. Você pode escolher entre o atendimento em salões de beleza, a domicílio ou na sua própria casa.   Se já tem clientes que residem próximas a você, atender em casa pode ser uma boa opção - levando em consideração que essa alternativa precisa de investimentos na infraestrutura. Se suas clientes moram em lugares mais afastados e você consegue se deslocar facilmente, escolha pelos serviços em domicílio. Ou, caso tenha contato com donos de salão de beleza, converse e avalie oportunidades. Entenda seus custos básicos para cada um dos serviços Chegou a hora de colocar na ponta do lápis os custos fixos de cada atendimento. Esse passo é determinante para a precificação correta dos seus serviços, afinal, é necessário repassar ao cliente tudo que ele recebe durante o atendimento, é ele quem deve pagar a conta, para que assim, seu negócio possa se sustentar e crescer. E vamos de listas! ·       Lista 1 Primeiro, faça uma lista dos materiais básicos que você utiliza nos atendimentos e quanto costuma pagar por eles. Tenha atenção para não se esquecer de absolutamente nada! Depois de fazer essa lista, comece a perceber o quanto gasta de material para cada atendimento. Mais uma vez, entramos no exemplo de Manicure: Sabendo que uma garrafa de esmalte base rende 20 clientes e custa, por exemplo, R$16,00 - basta dividir esses 16 reais entre as 20 clientes, o que daria um custo de 0,80 centavos para cada uma. Ou seja, a cada 20 clientes atendidas o investimento feito em uma garrafa de esmalte base retorna pra você. É importante fazer essa conta com cada um dos materiais utilizados e registrar esse valor em uma planilha. ·       Lista 2 Sua segunda lista será a de despesas e deve ser feita de acordo com sua forma de atendimento. Nela, entram desde os gastos com água, luz, telefone e materiais de limpeza, até balinhas, cafés e copinhos plásticos que porventura você oferece aos clientes. Caso faça os atendimentos a domicílio, também é importante registrar os valores de transporte, telefone ou internet móvel (usados para marcar o atendimento), alimentação - na hipótese de comer fora e tudo aquilo que você desembolsa para chegar até lá. Aqui, também entram serviços como afiamento de tesouras e alicates, dedetização no seu espaço de trabalho e manutenção de aparelhos usados no atendimento como ventiladores e secadores. Uma boa pergunta a se fazer é: se eu não estivesse trabalhando, estaria gastando com isso? Caso a resposta seja negativa, inclua o valor na sua lista de despesas. ·       Lista 3 A última lista tem a ver com o valor da sua mão de obra. A mão de obra é diferente do lucro, com ela você paga suas contas pessoais - é o dinheiro que usa para viver e se sustentar. Pense em quanto tempo você trabalha por dia e quanto faz sentido cobrar por hora para conseguir se manter no fim do mês. Defina quanto quer ganhar de lucro O lucro é um valor que deve voltar como investimento para o seu trabalho. Ou seja, é por meio dele que você pode se aprofundar em cursos e especializações, melhorar os equipamentos e utensílios que usa nos atendimentos e por aí vai! A taxa de lucro deve incluir também uma margem para possíveis imprevistos. Então, a nossa continha ficaria mais ou menos assim: Materiais + despesas gerais + mão de obra + lucro (lucro + margem para imprevistos) = preço final. Mas qual é a taxa de lucro ideal? Isso depende da realidade do seu negócio! Calculamos que a margem para imprevistos deve ser de pelo menos 5% do valor do serviço, ou seja: materiais + despesas gerais + mão de obra + 5%. Para o lucro, você pode calcular cerca de10% do valor do serviço, somando assim 15% (lucro + margem de imprevistos). Veja o exemplo: ·       Materiais utilizados = R$4,00 por cliente ·       Despesas gerais = R$10,00 por cliente ·       Mão de obra = R$ 12,00 por cliente 4,00 + 10,00 + 12,00 = R$26,00 + 15% = R$29,90 (que podem ser arredondados para R$30,00) *Os valores utilizados nessa conta são exemplos, para sua precificação ser correta, é necessário fazer suas próprias listas e finalizar a conta com os seus gastos! Avalie os preços da concorrência Por último, é importante estar de olho nos preços e movimentação da concorrência, mas sem esquecer que cada tipo de negócio e estrutura tem seus gastos e os outros podem não ter feito uma precificação tão efetiva quanto você! Mantenha-se confiante com seu negócio e a qualidade do seu atendimento. Aproprie-se da sua precificação, assumindo que seu serviço vale cada centavo do valor cobrado. Dessa maneira, fica mais fácil lidar com os concorrentes que cobram mais barato.
> Leia mais
Copyright © 2021 · Todos Direitos Reservados