Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza

Tag: cabelos

Cuidados com cabelos descoloridos
O processo de descoloração exige muito da fibra capilar, pois age retirando os pigmentos de cor do cabelo, e para isso, eleva o ph dos fios – que costuma ser de 5,5 para 10 – fazendo com que as fibras do cabelo se abram por completo. Junto com a cor, também vai embora a hidratação, o que torna o processo agressivo e deixa as madeixas mais finas e frágeis, propensas até a quebra e queda. Por isso, cabelos descoloridos necessitam de cuidados especiais para se manterem saudáveis, principalmente antes de passarem por outros procedimentos químicos como escovas progressivas ou tintura, por exemplo. Para proporcionar a sua cliente o cabelo dos sonhos sem sofrer com os pesadelos, os cuidados pré e pós descoloração são mais do que necessários! Separamos algumas dicas para que você possa lidar melhor com os fios fragilizados.   Antes de descolorir Antes de iniciar o processo de descoloração é necessário se certificar de que o cabelo está forte o suficiente para passar pelo procedimento. Caso os fios estejam muito fragilizados, cresce a chance de um corte químico. O corte químico pode acontecer quando o cabelo sofre uma agressão extrema. De uma hora para outra os fios são simplesmente cortados e caem, como se a mecha estivesse se “desmanchando”, muitas pontas duplas ou fios elásticos também podem ser sinais de corte químico. Para evitar maiores problemas, antes de descolorir, faça um teste de mecha: Separe ao menos duas mechas do cabelo: uma mais em baixo e outra um pouco mais acima.Aplique o produto que será utilizado para descoloração nessa mecha e deixe-o agir pelo tempo indicado na embalagem. Em seguida, lave e seque a mecha e observe como o cabelo se comporta Depois do teste, caso o cabelo de sua cliente apresente uma grande fragilidade ou sinais do corte químico, o melhor a fazer é esperar para realizar a descoloração e passar a trabalhar na reconstrução dos fios para que o cabelo se recupere. Também é interessante, mesmo que o cabelo apresente um bom desempenho durante o teste de mecha, fortalecê-lo com um tratamento pré-química - assim é possível repor a massa dos fios e devolver sua resistência, que fica menor devido aos danos do dia a dia como uso de sacador e chapinha.   Durante o procedimento Na hora de descolorir, também existem alguns cuidados que podem e devem ser tomados. Primeiro, certifique-se de utilizar uma boa linha de produtos que tenha qualidade garantida, é importante que os materiais sejam da mesma marca – assim não há o risco da química ser incompatível e acontecerem complicações. Você também pode aplicar produtos de proteção para realizar o procedimento. Eles são os redutores de danos - capazes de proteger a estrutura da fibra fazendo com que os fios passem pela descoloração com uma maior segurança, diminuindo os riscos de queda ou corte. Manutenção das madeixas   Após a descoloração os cabelos estarão inevitavelmente fragilizados. Nessa fase, é preciso caprichar nas máscaras de tratamento e cuidados com os fios. Indique a sua cliente que intercale entre tratamentos em casa e no salão. Desta forma, é possível entender do que as madeixas estão precisando. Além disso, para finalizar as madeixas utilize sempre um reparador de pontas e antes de usar chapinha ou secador, aplique um protetor térmico. Caso sua cliente tenha a intenção de manter o cabelo loiro ou platinado, os shampoos e máscaras matizadoras podem ajudar os fios a não amarelarem ou esverdearem. Indique a sua cliente que intercale os shampoos e condicionadores entre matizantes e outros com maior poder hidratante. Após a descoloração ou qualquer mudança de cor ou tratamento com química é necessário realizar um cronograma capilar. O cronograma capilar nada mais é do que um calendário de cuidados que inclui tratamentos de hidratação, reconstrução e nutrição - para que assim, o cabelo tenha tudo o que precisa para voltar a ficar saudável. Quer aprender muito mais sobre descoloração e colorimetria? Confira os detalhes do curso de Cabeleireiro Profissional Academy Hair do Instituto Embelleze e esteja apto a fazer a cabeça de suas clientes!
> Leia mais
Recupere o cabelo dos danos do verão em 30 dias!
O fio de cabelo é composto por cutículas, que são formadas por placas de queratina (um tipo de proteína) sobrepostas como escamas de peixe. Com movimento próprio, elas abrem e fecham. Se você não protegeu o cabelo devidamente sob o sol, deixou a porta aberta para que os raios ultravioleta, mais os resíduos de sal, cloro e areia se acumulassem no interior da haste, permitindo que essas placas se desestruturassem. O resultado você vê agora, no espelho... fios fracos e quebradiços, opacos, arrepiados, ressecados, manchados, com pontas duplas e toque áspero. Credo! Mas também não é para se desesperar ou perder a cabeça, porque, segundo os especialistas, é possível sim recuperar a vida e a maciez das madeixas rapidamente, em mais ou menos um mês. Identifique o problema do seu cabelo ou dos fios da sua cliente e vá à luta! O loiro ganhou reflexos esverdeados e o castanho está avermelhado? O cloro e o sulfato de sódio da água da piscina reagem com o tom amarelo dos fios, tornando-os verdes. Nos castanhos, o resultado são nuances avermelhadas ou pontas mais claras. A primeira providência é fazer uma limpeza profunda com um xampu antirredíduos para eliminar resquícios dos agentes químicos. Depois, aplique um tonalizante sem amônia para uniformizar a cor e um bom hidratante ou máscara reconstrutora. Isso vai disfarçar o problema por algumas semanas, mas depois é necessário recorrer à ajuda de um profissional para corrigir o tom definitivamente. “No dia a dia, procure usar xampu e condicionador com proteínas do trigo, que auxiliam na manutenção da cor”, indica Dione Antunes, coordenadora técnica da Embelleze Salon. A cor desbotou? Os raios solares penetram na fibra capilar e degradam o pimento que lhe dá cor, não importa se o cabelo é natural ou tingido. Algumas vezes o reflexo provocado pelo sol é até bem-vindo — nas loiras naturais sobressaem as mechas douradas. Mas há casos em que os efeitos acabam sendo contrários. As mechas vermelhas, por exemplo, podem ficar alaranjadas e as castanhas e as loiras tingidas tornam-se sem vida. Daí é hora de garantir a saúde dos fios novamente com alguns cuidados especiais. Anote: primeiro reavive a cor com um xampu tonalizante (num tom próximo ao do seu fio), que também restaura o brilho e reforça os reflexos. Depois, para não correr o risco de ficar desbotado outra vez, proteja o cabelo com leave-in formulado com filtro solar. O problema são fios super-ressecados? Todos os agentes típicos do verão roubam a umidade natural do cabelo. É o caso do sol, do mar da piscina, do vento e até do atrito do fio com a areia. A aparência é de mechas opacas e ressecadas. Com o calor a gente tende a lavar mais o cabelo e isso também retira a oleosidade natural. Resultado: o couro cabeludo tem dificuldade de produzir a gordura que o cabelo precisa e pode, inclusive, provocar descamação. “O uso de xampu com ingredientes hidratantes, como o óleo de Argan ou o de coco e a lanolina, ajuda a reverter o quadro”, diz Dione. Para acelerar o processo de recuperação, a expert recomenda substituir o condicionador após a lavagem por uma máscara de hidratação composta por ácido hialurônico, um excelente repositor de umidade e formador de película protetora, ou óleos vegetais de abacate, coco ou oliva. “Uma possibilidade é aplicar o condicionador após a máscara para conferir ainda mais emoliência aos fios”, garante Dione. Uma a duas vezes por semana, aposte numa máscara reconstrutora. Só para você entender a importância, os hidratantes reagrupam as cutículas e aumentam o brilho e a maciez, quanto os reconstrutores repõem as proteínas (queratina e aminoácidos) perdidos.   O fio liso insiste em ficar fora do lugar? Uma das causas do liso ficar arrepiado e rebelde durante o verão é a umidade do ar. Ela aumenta a eletricidade, além disso, o sal da água do mar e o cloro da piscina retiram a oleosidade natural, deixando os fios desidratados e mais ásperos. A saída é fazer hidratação uma vez por semana e, no dia a dia, usar produtos que diminuem a eletricidade estática. Xampu e condicionador à base de ceramidas ou queratina são capazes de nutrir o cabelo e dar um bom efeito. Outro cuidado é investir, diariamente, em um leave-in e usar máscara de hidratação profunda semanalmente. O crespo está arrepiado? O formato espiralado do fio cacheado dificulta a chegada da oleosidade natural — que sai do couro cabeludo — até as pontas. Por isso, de forma geral, os crespos são mais ressecados. Os agentes externos, como a escovação, a umidade do ar mais intensa, o sol, o cloro da piscina, a água do mar e o atrito do cabelo com o vento vão piorando ainda mais a situação, pois torna o fio poroso e, consequentemente, volumoso. Lavar os fios com xampu formulado com queratina, pantenol ou aloe vera é fundamental para ajudar na hidratação. Use também leave-in e reparador de pontas para dar um pouco mais de peso ao cabelo e evitar o frizz. Acabou o brilho? O fio só vai conseguir refletir a luz se a superfície estiver uniforme, retinha, com as cutículas (escamas que protegem a fibra capilar) fechadas. Mais: também não pode ter proteína faltando. Para que isso aconteça, você tem que fazer hidratação semanalmente. “Um tratamento selante, que alinhe as cutículas, também é indicado. Pode ser feita uma cauterização ou carga de queratina”, diz Dione. Quando quiser resultados imediatos, lance mão dos sprays e séruns de brilho — eles têm efeito temporário (lavou, saiu), mas são perfeitos para dar uma iluminada no visual e garantir a impressão de cabelo bem cuidado. Estão aparecendo pontas duplas? Nesse caso, infelizmente, não há conserto. A única solução é passar a tesoura! Mas dá para disfarçar o problema enquanto você não corta: “cole” as pontinhas bifurcadas (úmidas ou secas) aplicando cosmético à base de silicone na formulação — de quebra, eles aumentam o brilho e a maciez.   Cabelos na UTI Quando os fios estão ultradetonados a melhor coisa a fazer é um tratamento de choque no salão para regenerá-los. Ele hidrata, nutri e reconstrói a fibra capilar de forma eficiente e duradoura. São usadas máscaras de hidratação profunda com ingredientes nobres e em alta concentração. Os efeitos já são sentidos logo após a primeira aplicação! Conheça as etapas pelas quais os seus fios devem passar para se regenerarem integralmente:
> Leia mais
QUANDO FAZER RECONSTRUÇÃO, HIDRATAÇÃO E NUTRIÇÃO CAPILAR?
Aquele tratamento maravilhoso que você sempre faz já não está surtindo mais efeito… O produto que é excelente para as madeixas da sua amiga não funciona em você… Segundo o terapeuta capilar e consultor pedagógico do Instituto Embelleze, Alisson Lima, isso ocorre porque cada fio apresenta uma necessidade particular. “Cada fio precisa de um tratamento específico e cada máscara oferece um tratamento diferente. É importante ler o rótulo para entender o que aquele produto oferece. Usar um hidratante que não é necessário, por exemplo, pode danificar os fios”. São três os tipos de máscara capilar: a que somente hidratada, a que nutre e a que reconstrói. Como saber qual delas o seu cabelo precisa? Alisson afirma que o mais indicado é consultar um profissional da área, pois nem sempre é possível identificar sozinha a real necessidade dos fios. Uma dica é avaliar por quais processos o cabelo já passou. “Se tiver alisamento ou descoloração, precisará de uma reconstrução. Se for natural, necessita apenas de uma hidratação”. Entenda para que serve cada tratamento Hidratação É indicada para todo cabelo que não possui processo químico. Alisson recomenda que esse tratamento seja feito uma vez por semana. “Mesmo que o cabelo seja natural, sem química, ele precisa ser hidratado. Só o xampu e o condicionador não dão conta, já que a hidratação deles não é de longa duração”. Uma dica é sempre procurar produtos que contenham ingredientes como óleo de argan, aloe vera e minerais. O profissional indica ainda uma reconstrução feita em salão de beleza, uma vez por mês, para repor as substâncias que fortalecem a fibra capilar. Nutrição A máscara nutritiva é indicada para cabelos com colorações clareadoras e colorações suaves, para protegê-los de possíveis danos. Esse tipo de produto é feito para repor os lipídios do cabelo, ou seja, a oleosidade natural dos fios. “A máscara nutritiva é muito indicada também para cabelos cacheados, já que as ondas fazem com que a oleosidade do couro cabeludo não chegue até todo o comprimento”, afirma o terapeuta capilar do Instituto Embelleze. O ideal é que o creme nutritivo tenha na composição alguns dos seguintes ingredientes: óleo de amêndoas, manteiga de karité, aminoácidos, proteína da seda e óleo de argan. Reconstrução Quando o cabelo passa por um processo químico muito forte, como alisamento, permanente e descoloração, precisa de um tratamento reconstrutor depois. “Quando os fios estão muito frágeis e quebradiços é sinal de que o cabelo precisa ser reconstruído. O produto irá tratar as camadas externas, devolver o brilho, a maciez e o balanço natural”. Para esse tipo de tratamento o indicado é fazer a primeira sessão no salão e depois continuar em casa. É possível ver grandes mudanças logo na primeira aplicação, pois os fios ficam mais fortes e resistentes. Na hora de comprar a máscara reconstrutora, procure produtos que possuam proteínas, ceramidas, arginina, soja e complexo de queratinas na composição.   Você pode aprender muito mais no curso de cabeleireiro profissional. Visite também uma unidade do Instituto Embelleze mais próxima de você.
> Leia mais
Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!
Copyright © 2020 · Todos Direitos Reservados