Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Depilação

Foto: Shutterstock

12 coisas para não fazer na DEPILAÇÃO NO VERÃO

O maior drama da extração de pelos nesta época do ano é o ganho de manchas. Conheça os cuidados necessários para a pele não manchar sob o sol

Basta a temperatura aumentar para o corpo ficar mais à mostra – o que exige pele lisinha, sem pelos. O lado bom é que cresce também a procura por profissionais de depilação. O lado preocupante é que o procedimento inadequado e/ou a falta de cuidados do cliente podem comprometer o visual.

É que no verão, justamente por causa da exposição solar, a pele fica mais sensível. Os raios ultravioletas tendem a provocar ressecamento e inflamação dos tecidos, tornando a cútis um ambiente desfavorável para uma nova agressão. A depilação feita com a cera imprópria e na hora errada pode se transformar nesse vilão, sabia? Confira quais são as atitudes que você, profissional, precisa tomar e as dicas que deve recomendar para os clientes.

A melhor cera depilatória

Prefira trabalhar com a cera para pele sensível, à base de aloe vera, que é mais hidratante.

Cuidado com a cera muito quente: além de queimar a pele, ainda provoca uma hiperpigmentação no local, o que resulta numa área escura. E tudo o que você não quer é uma mancha, certo?

O uso de cera caseira feita com limão é proibido, pois se a pele não for higienizada corretamente depois da depilação e o cliente se expuser ao sol em seguida, vai ficar com manchas escuras.

Quando se depilar

Bem, você já sabe que o sol sensibiliza a pele, assim como a depilação. “No ato da extração dos pelos, a cera retira as células mortas que estão nas camadas superficiais da pele, atuando como uma esfoliação e, para não irritar a cútis, o ideal é programar a depilação”, explica Marcela Figueira, coordenadora pedagógica do Instituto Embelleze Jaboatão, no Ceará, e instrutora de depilação. Anote as boas práticas:

  • O ideal é se depilar 24 horas antes ou 24 horas depois da exposição ao sol. “No caso de pegar sol antes, a cera pode causar machucados e queimaduras; se a exposição solar for depois da depilação, a cera pode provocar manchas”, diz Marcela.
  • Não é aconselhável entrar na piscina depois da depilação, mesmo que ela seja coberta. “A água clorada pode desencadear uma reação alérgica, já que a pele estará mais sensível”, lembra a coordenadora pedagógica.

 

depilação com ceraFoto: Shutterstock

12 coisas para não fazer na depilação no verão

Antes do procedimento

1. Não se esqueça de hidratar a pele frequentemente. A hidratação aumenta a elasticidade dérmica facilitando a remoção dos pelos e a derme ressecada é mais suscetível a manchas. Só não use o produto no dia da depilação.

2. Não se depile se estiver se submetendo a algum tratamento com ácidos, pois eles fragilizam a cútis.

3. Não aplique, no dia da depilação, óleos ou cremes e loções formulados com álcool para não irritar a pele.

4. Não extraia os pelos de áreas machucadas ou irritadas.

5. Não depile se os pelos estiverem descoloridos. É que por causa da química do descolorante eles ficam mais frágeis e, por isso, há grandes chances de não serem removidos desde a raiz, encravando depois.

Depois do procedimento

6. Não use bronzeador. “Ele pode ser perigoso, porque como a depilação faz uma esfoliação ela acaba removendo a pigmentação superficial da pele. Já reparou que a área fica mais clara quando depilada? Assim, ao passar o bronzeador, o produto pode ativar a melanina da área mais sensível, fazendo com que ela fique manchada”, alerta Marcela.

7. Não sufoque a pele! Deixe-a respirar, portanto, não aplique produtos à base de álcool para não sensibilizá-la. Dê algumas horas para investir em uma loção hidratante.

8. Não use óleos que tampam os poros e favorecem o encravamento do cabelo.

9. Não vista roupa apertada para não abafar a região e provocar irritação ou abafamento dos poros.

10. Não esqueça de aplicar protetor solar FPS 30 na cútis para evitar manchas. E use um produto que você já testou para não correr o risco de alergias.

11. Não caia em água quente depois da depilação — banho de chuveiro, piscina, ofurô —, porque irrita a pele.

12. Não deixe de higienizar bem a derme com um sabonete neutro e água fria para eliminar qualquer resíduo de cera.

O pelo encravou?

O pelo encrava quando ele tem dificuldade de atravessar todas as camadas da pele e, assim, sair pelo poro. O fio de cabelo acaba se curvando e ficando dentro da pele.

Há pessoas com tendência a pelo encravado, pelo fio ser naturalmente curvo, ou porque a camada superficial da derme é mais grossa, o que dificulta a saída do pelo.

A depilação realizada de forma errada, sem a técnica correta, também provoca o encravamento.

Como evitar - Para diminuir a incidência do problema, ou até se livrar dele por completo, faça assim:

  • Esfolie a pele regularmente, uma vez por semana ou a cada 15 dias, até três dias antes da depilação com cera. O afinamento da superfície da pele facilita a saída do pelo.
  • Hidrate-se diariamente para manter a pele saudável e facilitar a extração do pelo.
  • Evite usar roupas apertadas após a depilação para a pele respirar à vontade.
  • Não aplique óleos ou cremes oleosos depois da depilação para não bloquear os poros.

Como combater - Antes de ficar cutucando a pele para desobstruir os poros, o que acaba machucando e causando lesões, siga estes passos:

  • Se o pelo encravou, a melhor maneira de retirá-lo é afinando a pele e liberando o poro. Com cuidado, raspe a área com lâmina de barbear.
  • No caso de inchaço, dor e vermelhidão no local, o mais indicado é procurar orientação de um profissional, que tem os recursos mais adequados para o tratamento.

 

alternativa à cera depilatóriaFoto: Shutterstock

Alternativa à cera depilatória

A coordenadora pedagógica do Instituto Embelleze dá uma dica perfeita para quem deseja tirar os pelos de regiões pequenas, como o buço: “Aposte na depilação com linha. Esse método é perfeito para pele sensível, já que não utiliza química e nem oferece riscos de alergias ou queimaduras. Outra vantagem é que evita manchas”. 

E atenção: um trabalho bem feito deve ser realizado com produtos registrados pela ANVISA e executado por um profissional da área capacitado, como são as pessoas que se formam no curso de depilação do Instituto Embelleze.

Agora que você já sabe de todas essas dicas é só seguir e aproveitar o verão com uma pele mais saudável e bonita!

Tags

depilação, depilação com linha, cera depilação, depilação no verão

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Barba e cabelo estilo Lumberjack
Nada como uma crise para mudar comportamentos, abrir os horizontes e fugir do óbvio. Foi isso o que aconteceu nos Estados Unidos, em 2008, quando surgiu o estilo Lumberjack: camisa xadrez, jeans destroyed, botas robustas, cabelos compridos e barba cheia — visual curinga dos homens na ocasião. A fonte principal desse comportamento, que acabou virando tendência e ganhou o mundo anos depois, foi o enorme colapso financeiro — o segundo maior da América, depois da Grande Depressão, em 1929. Os homens se viram com a grana curta e passaram a investir em roupas de alta qualidade que durassem muito – a ideia era ter poucas peças, mas itens essenciais. E, ao que parece, deixaram cabelo e barba crescer, para evitar idas frequentes à barbearia, outra forma de economizar. Resumindo: o estilo agora está super em alta na beleza do homem contemporâneo e virou trend total. Frequentemente confundido com os hipsters americanos (que se caracterizam pela forma alternativa de se vestir e consumir basicamente o que é produzido na localidade onde moram), o estilo Lumberjack também vem com essa pegada original, de raiz, mas, na verdade, os homens prezam pela elegância com praticidade, tanto no figurino quanto no visual de cabelo e barba. A coisa funciona mais ou menos assim: no guarda-roupa, poucas e boas peças; no look, cabelos mais compridos com um bom corte e barba longa, cheia e alinhada. É a tradução do minimalismo: pouco, mas o melhor. “Em 2009, a indústria americana começou a corresponder a essa exigência dos homens, das roupas de excelente qualidade. No entanto, foi apenas em 2014 que a moda e o estilo Lumberjack realmente decolaram”, lembra César Thiago Pacanhela, instrutor do curso de barbearia do Instituto Embelleze de Pirassununga (SP). Confira outros detalhes da tendência no vídeo que está no fim deste post! O estilo exige cuidado e manutenção De 2014 pra cá a tendência Lumberjack só aumentou e ganhou cada vez mais adeptos. No Brasil, o visual lenhador é o que mais representa a versão latina do “look rústico”, com sutis diferenças. O estilo naturalista da América conserva um pouco mais de harmonia entre o cabelo comprido e a barba cheia, sem ser tão livre de padrão como o lenhador. “Os cabelos são compridos, mas não necessariamente alinhados. Geralmente, é o contrário, um pouco bagunçados – nesse aspecto lembra o tipo lenhador. Para a barba, a regra é ser cheia, porém ligeiramente alinhada. O cabelo e a barba estilo Lumberjack necessitam de cuidado com produtos específicos para o dia a dia, pois como os fios são mais longos, devem ser hidratados. O ideal é hidratar semanalmente e aparar os pelos com mais frequência”, ressalta César Thiago. Técnicas de corte e aparo Se você quer oferecer esse serviço na sua barbearia ou salão de beleza, vá em frente sem medo, pois não é difícil. Tecnicamente falando, conquistar o estilo Lumberjack é mais fácil do que parece. Primeiro, o cabelo não deve estar tão curto, é preciso ter o mínimo de comprimento para ser trabalhado. “O corte é simples, feito somente com a tesoura e pente livre, para dar o ar despojado, e nunca com marcação em linha reta”, pontua César Thiago, do Instituto Embelleze. “Já a barba, contudo, requer um cuidado especial, pois é longa, tem as laterais mais definidas e alinhadas. Basta ficar atento nesse detalhe”, complementa o especialista. 
> Leia mais
FRANJA: ESCOLHA O ESTILO QUE COMBINA COM O SEU ROSTO
Tem coisa que nunca sai de moda, não é mesmo? Podem passar anos e anos que sempre cai bem. Assim é com a franja, que não perde espaço no universo da moda e da beleza. Os vários estilos vão e voltam, mas estão sempre aparecendo nas cabeças das celebridades e de homens e mulheres que buscam um visual diferente. Peraí, homens? Sim! Eles também se renderam aos encantos das franjas, principalmente as longas, que estão em alta em alguns cortes. Mas por que será que a franja é tão bem-vista por tanta gente? Simples! Ela tem fama de trazer um ar jovial, além de se desdobrar em diversas opções. Ou seja, ideal pra quem quer rejuvenescer e dar aquele ar moderno à aparência. Por isso, é muito comum alguém aparecer com franja no trabalho após um feriado prolongado, na volta das férias da faculdade ou até mesmo após superar uma fase difícil na vida. É como se ela expressasse aquela sensação de “Mudei”, “Sou outra pessoa”, “Nova fase”. E o melhor é que funciona mesmo! Não faltam elogios e comentários para quem resolve aderir à onda da franjinha. Portanto, todo profissional precisa estar super por dentro das tendências e também dos modelos tradicionais de franja, sempre pronto para sugerir a melhor opção aos clientes. Aí vai uma ajudinha com os tipos de franja mais pedidos no momento... Franja tradicional É o formato mais comum e um dos mais usados. Cortada em camadas densas e compactas, na altura da sobrancelha, ela tem uma aparência reta. Esse estilo é ideal para quem não pretende ousar muito, mas não abre mão de uma boa mudança. Dica: é perfeita para rostos em formato oval ou triangular. Franja lateral É aquela cortada em camadas que se iniciam na altura dos olhos e terminam na ponta do nariz, deixando bastante volume na lateral. Ideal para quem quer destacar o olhar e dar aquele ar moderno ao rosto. Indicado às clientes que desejam um aspecto um pouco mais volumoso no cabelo. Dica: funciona muito bem em rosto quadrado.     Franja repicada Nesse tipo de franja, os fios são repicados de dentro para fora, sempre abaixo da sobrancelha. As laterais ficam um pouco mais compridas, por isso é perfeita com penteados presos, como coques e rabos de cavalo. Dica: vai bem em quase todos os formatos de rosto, mas não é indicado aos mais arredondados.   Franja desconectada É aquele tipo mais curtinho, acima da sobrancelha. Os fios são desfiados deixando a franja lateral, porém cobrindo toda a testa. A aparência desconectada deixa o visual mais fashion e atraente. Dica: combina com quase todos os tipos de rostos, mas deve ser evitada nos redondos.   Gostou das opções? Então, você também vai gostar de saber que tem muito mais dicas sobre cortes, penteados e tendências de cabelos no curso de Cabeleireiro Profissional Academy Hair do Instituto Embelleze. 
> Leia mais
Copyright © 2020 · Todos Direitos Reservados