Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Unhas

Foto: Shutterstock

ESMALTE NEON: APRENDA A USAR SEM ERRO

Alegres e divertidas, as tonalidades fluorescentes são perfeitas para destacar a pele bronzeada no verão. Confira os truques para aderir à tendência sem medo de errar!

Foi lá nos anos 1980 que as cores neon ou fluorescentes estiveram no auge em roupas, acessórios e na maquiagem. Tempos depois, foram ofuscadas pelo minimalismo da moda e só voltaram à cena nos anos 2000 (mas sem muita adesão).

Agora, em 2019, elas ressurgem com força total, já que pintaram nas passarelas em muitas grifes durante as semanas de moda nacional e internacional.  Estilistas famosos, como Marc Jacobs, Carolina Herrera, Wagner Kallieno e André Sampaio, não pouparam na cartela de cores iluminada e elegeram principalmente o laranja, o amarelo, o verde e o rosa fluorescentes para tingir suas peças da coleção de verão.

Neon nas roupas, no make e... nas unhas!

Nas passarelas, o visual dos anos 80 predominou em roupas e na maquiagem – um exagero fantástico, que resultou eletrizantes blocos de cor. Modelos cruzaram o palco com as pálpebras em uma única cor neon ou com até duas nuances combinadas. Uma dica para quem quer se inspirar, mas tem medo de arriscar e ficar neon demais: experimente só um delineado gatinho fluorescente e bastante máscara para cílios preta. O seu olhar vai parecer mais discreto, sem passar despercebido.

Nas ruas, as famosas não poupam a tendência e já desfilam o colorido neon e muita ousadia por aí. As irmãs Kim e Khloé Kardashian e Kilye Jenner são as maiores entusiastas do hit fluo – sinal de que a moda vai pegar! Veja só as roupas e as unhas vibrantes delas!

neon no make, nas roupas, nas unhasFotos: Reprodução/Instagram

Amarelo é o hit

O destaque para o amarelo tem a ver com o sol que irradia intensamente nesta estação do ano. Mas rosa, verde e laranja também estão em alta – na moda e na manicure.  Tanto para o dia, quanto para a noite. O que determina a ocasião é a forma como você compõe o look: com itens básicos ou mais glamourosos.

O look total fluo ou monocromático é uma das formas de usar a tendência sem errar. Ou seja, ao escolher uma roupa amarela, por exemplo, invista no esmalte também amarelo neon. Um bom exemplo é a modelo americana Bella Hadid, que usou a combinação lindamente no desfile da Dior.

Bella Hadid esmalte neon amareloFoto: Reprodução/Instagram

A ideia neon ainda é muito over para você? Então dê um toque somente nas unhas — tá aí uma boa recomendação que você, manicure profissional, pode fazer para aquela sua cliente basiquinha. A instrutora de unhas artísticas Kelly Neves, do Instituto Embelleze-Belém do Pará, afirma que muitas clientes dela ainda ficam inseguras quanto aos tons fluorescentes. “Para elas, indico apostar em nail art neon ou escolher apenas uma unha para aplicar essa cor (nesse caso, as outras unhas devem ficar num tom neutro).”

Na ponta dos dedos

A responsável pela manicure de Bella Hadid é a nail artist internacional Nelly Ferreira, que dá uma dica para usar o amarelo ou outro tom neon sem estranhar o resultado final: “encontre a matiz que melhor se adapta ao seu tom de pele”.

  • Peles claras ficam bem com nuances abertas e iluminadas, como amarelo canário.
  • Peles escuras combinam com tons mostarda flúor.

Outro segredo é escolher o comprimento e o formato de unha certos para chamar mais ou menos a atenção. Para Kelly, os estilos bailarina, stiletto e amendoado deixam as unhas mais em evidência.

  • Unha curta e arredondada ou levemente quadrada é discreta.
  • Unha longa na forma amendoada, bailarina ou stiletto é mais chamativa.

Khloé Kardashian, por exemplo, não abre mão da unha longa e perfeita. Atualmente ela exibe o formato squareletto, que é uma versão do stiletto com ponta quadrada (square).

Manicure profissional

Existem algumas dicas para quem está a fim de adotar o neon ou sugerir para a cliente. A instrutora Kelly Neves conta os segredos...

  1. Uma maneira de fazer o esmalte durar na unha é polir a sua superfície com lixa própria antes de passar a base. Ah, e prefira uma base fosca.
  2. Antes de aplicar o esmalte fluorescente, espalhe uma camada de esmalte branco opaco. Isso ajuda a tornar a cor ainda mais vibrante e iluminada e com um resultado igual ao tom que aparece no vidrinho.
  3. O esmalte neon perde o brilho muito fácil, então use um top coat ou verniz de qualidade, que ajuda a manter o brilho intacto.
  4. Na dúvida sobre pintar ou não as unhas de neon, comece aos poucos. Esmalte só os pés, que podem ficar escondidos quando você quiser dar um tempo no fluorescente, ou use o neon apenas na ponta das unhas da mão, no estilo francesinha. Mas daí, opte por deixar o comprimento com base transparente e ponha cor somente nas pontinhas mesmo.
  5. Não esmalte a mão de amarelo e o pé de rosa, por exemplo. O neon já é chamativo, então deixe tudo numa cor só.
  6. Na vida real, nail art ou adesivos combinados a esmalte neon não rolam. O visual fica carnavalesco demais.
  7. Embora a esmaltação neon seja ousada, ela é usável e tem tudo a ver com o verão, que propicia uma moda mais colorida, estampada e cheia de vida. Portanto, se quiser arriscar, o momento é agora!

Quer aprender mais? Conheça o curso de manicure e pedicure profissional do Instituto Embelleze.

Tags

esmalte, fluorescente, neon, esmalte neon, formato de unhas, manicure, manicure profissional, instituto embelleze

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

MAKE PARA PELE NEGRA
No Brasil, por causa da miscigenação, o tipo afro traz na pele muitas nuances de cor. Normalmente, exibe tons mais claros no centro do rosto e mais escuros na testa e em volta da linha facial. Assim, para equilibrar as tonalidades, é necessário compor uma mistura de bases, trabalhando com critérios de claro-escuro.O mais importante ao maquiar uma pele negra, é ter cuidado com a tonalidade escolhida, para que não deixe a noiva com a pele acinzentada”, explica a professora de maquiagem Evelyn Maia, do Instituto Embelleze de Angra dos Reis. Confira o passo a passo desta maquiagem para pele negra 1 - Corrija a pele, se necessário, com um corretivo amarelo. 2- Iguale o tom de todo o rosto com uma base dois a três tons acima da pele. Aplique-a nos pontos de iluminação (centro da face) e também no contorno, bem de leve. 3- Para fixar e potencializar a tonalidade da sombra, use um corretivo bem claro na pálpebra e corrija a sobrancelha com um tom de sombra marrom acinzentado.   4 - Passe sombra marrom no côncavo e, na pálpebra móvel, use duas tonalidades de sombra: dourado (na parte interna) e cobre (na parte externa).   5 - Dê acabamento aplicando um delineador rente aos cílios. O delineador em gel é muito mais prático.   6 - O ponto de luz no cantinho interno da pálpebra ajuda a iluminar o olhar. Aplique uma sombra cintilante ou um pouco de glitter furta-cor.   7 -Use um blush na tonalidade terracota e um batom nude.   Confira aqui o resultado!              Agradecimentos: Instituto Embelleze de Angra dos Reis. Professora do curso de Maquiagem: Evelyn Maia; Modelo: Yana Assis.   Venha se tornar um expert em maquiagem fazendo nosso curso de Maquiagem Profissional! Visite-nos numa unidade mais próxima de você.
> Leia mais
Vantagens da cutilagem russa para clientes e manicures
As mulheres russas são conhecidas no mundo inteiro por dois motivos: a beleza física e as unhas saudáveis. Tanto que grandes marcas de cosméticos de tratamento de unhas e cutículas são, originalmente, vindos da Rússia. E sabe qual é um dos segredos das russas nesse quesito? O modo de retirar a cutícula! Em vez de usar alicate, como nós, elas usam tesourinha. Neste post, vamos falar sobre essa técnica que, aliás, está bombando nos últimos meses por aqui e ainda pouca gente conhece. É a cutilagem russa ou manicure russa. No procedimento, o bom e velho alicate de cutícula é substituído por uma tesourinha própria para a região e uma lixa elétrica cilíndrica, que lembra uma broca. “Em vez de simplesmente empurrar ou mesmo cortar a cutícula com o alicate — o que normalmente favorece exageros por ser uma ferramenta muito cortante, estimula o crescimento contínuo da película e pode levar à retirada acidental de ‘bifes’ —, na cutilagem russa o profissional elimina delicadamente e com cautela o contorno da unha com a tesoura e a lixa”, explica Vanessa Castro, instrutora do curso de manicure do Instituto Embelleze unidade Santo Amaro, São Paulo (SP). Some a esses benefícios o fato de não ter mais aquelas “peles levantadinhas” crescendo em volta da unha, já que a cutícula não será removida, apenas aparada. A cliente fica feliz...   A manicure russa pode ser feita nas unhas das mãos e dos pés, e praticamente não há contraindicação. “Mas pode-se dizer que nos casos de cutículas muito finas e de diabéticos, a técnica é altamente indicada, por permitir ao profissional mais controle e delicadeza”, destaca Vanessa Castro. A técnica parece mesmo ser tudo de bom: além de reduzir a praticamente zero o risco de cortes, a manutenção é quinzenal, diferentemente do procedimento feito com alicate, que geralmente requer idas semanais ao salão. Isso, porque, como só é retirado o excesso de pele com a tesourinha, sem arrancar a cutícula, não há um crescimento acelerado e regular, dessa pele. Resultado: com o tempo, a cutícula que vai cobrindo a unha deixa de ser um fator antiestético. No final das contas, o procedimento quinzenal não chega a representar uma contenção de custo, já que o valor da cutilagem russa é dobro da manicure tradicional — o que fica elas por elas. Por outro lado, tem o ganho de tempo, já que as visitas ao salão são quinzenais. Se durante a quinzena a cliente reclamar do desbotamento do esmalte (já que vai levar mais tempo para ela voltar para o salão), sugira que ela aplique um top coat antes de terminar a quinzena, para dar um up na cor e no brilho das unhas. Ah, e repita para ela a velha e boa dica (superútil) de usar luvas durante os afazeres domésticos para preservar ainda mais o esmalte. Uma dica: ressalte os benefícios da cutilagem russa listados aí acima para as suas clientes apostarem na novidade! Ok, a gente sabe que não é nada fácil mudar a tradição do alicate, tão forte para as brasileiras. Mas o protocolo russo tem todo potencial para fazer a cabeça das mulheres e cair no encanto. Num primeiro momento, é comum que algumas clientes nem queiram conhecer a cutilagem russa por “ter ouvido falar” que se trata de um procedimento caro. Então, é aqui que entra a habilidade do profissional de explicar tudo direitinho, com detalhes.   O profissional em manicure sai ganhando... Investir na cutilagem russa é um diferencial para a carreira de manicure. Isso mesmo. É preciso acompanhar as novidades e tendências para ser visto de forma diferente e até se tornar uma referência no domínio de técnicas moderninhas entre as clientes. A cutilagem russa é uma excelente oportunidade para dar um up no seu menu de serviços. Apesar de ser um procedimento que já existe, a febre é agora! Conclusão: vai ganhar quem oferecer o serviço do momento. Sem contar que o espaço de beleza que sai na frente com novidades desse tipo ocupa outro patamar no mercado, muito acima de quem continua oferecendo o básico. Há mais chances de fidelizar clientes com serviços exclusivos ou diferenciados. E, claro, o profissional também se torna especial, tendo uma formação acima da média, especialmente nesse caso que envolve saúde por se tratar de cuidado com as cutículas. O profissional inspira confiança, credibilidade. Cutilagem russa passo a passo   Entenda, a seguir, como é feita cada etapa da técnica que é sucesso e, depois, é só se lançar para experimentar! 1 O esmalte (ou resíduos) é retirado com removedor sem acetona. Depois, as unhas são molhadas suavemente com água. Após enxugadas, recebem um hidratante. Quanto mais grossa e grande a cutícula, mais tempo é necessário para o produto agir e amolecer a estrutura. Já as cutículas mais finas nem precisam tanto desse recurso do creme, é opcional. 2 Em vez de utilizar a espátula para empurrar a cutícula, na cutilagem é usada a broca, que nada mais é do que uma lixa cilíndrica elétrica. Esse é o grande lance da manicure russa. A função dessa ferramenta é levantar a película, facilitando a etapa seguinte (corte com a tesourinha), e polir a unha, removendo as peles que ficam aderidas à superfície. 3 Com a cutícula suspensa e descolada fica muito mais fácil removê-la com a tesourinha, que tem uma curvatura na ponta que acompanha a anatomia dessa estrutura de pele. Lembrando que, no caso de cutículas muito finas ou discretas, nem é necessário remoção com a tesourinha, basta o polimento com a broca. 4 A partir daqui a esmaltação é feita normalmente, conforme o método de cada profissional.     Gostou? Deixe o seu comentário e compartilhe o post com a sua rede de amigos!  
> Leia mais
Copyright © 2019 · Todos Direitos Reservados