Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Barbearia

Fotos: Shutterstock

Botox capilar para homens

O botox capilar já chegou às barbearias e aos salões de beleza para fazer a cabeça dos homens. Veja como o tratamento deixa o cabelo deles bonito e sem frizz

Passar um bom tempo em frente ao espelho e ostentar fios bonitos e bem cuidados não é mais exclusividade das mulheres. De uns tempos pra cá, os homens resolveram assumir sua vaidade e se dedicar mais aos cuidados com a beleza. Super de boas! Tanto que a febre do momento é o botox capilar masculino, uma tendência que está bombando entre os procedimentos feitos por eles nas barbearias e nos salões. Rodrigo Lima, diretor artístico do salão Circus, de São Paulo, com duas unidades na região da Paulista – uma na Augusta e outra na Pamplona – credita essa mudança de comportamento a uma nova postura. “O homem está se cuidando muito mais e procurando meios para manter um estilo, a saúde e o bem-estar. E, claro, que nessa busca entra uma primazia com o visual, para deixar o cabelo com bom caimento, sem frizz e com um brilho bacana. É visível como aumentou a procura por procedimentos que deixam os cabelos mais estruturados e alinhados”, pontua o cabeleireiro, proprietário do espaço que já tem 50% de homens entre a sua clientela.

Mas atenção antes de correr em busca do botox capilar: o tratamento pode ter nomes diferentes conforme a região do país, podendo ser chamado também de plástica dos fios ou escova orgânica. E mais: é o mesmo tratamento que já faz sucesso entre as mulheres há algumas temporadas. Saiba tudo sobre o assunto agora.

Como funciona

O botox capilar tem como principal vantagem devolver componentes perdidos pelo cabelo no dia a dia, como ceramidas, queratina e lipídeos. Também fecha as cutículas do fio, aquelas escamas protetoras, trazendo brilho e alinhamento à fibra capilar, além de garantir uma hidratação potente. “É importante lembrar que o botox capilar não necessariamente alisa o cabelo, mas sim reduz volume e frizz”, destaca Rodrigo Lima.

Para quem é indicado

Homens que não têm química nos cabelos possuem poucas restrições — a maioria é liberada para fazer essa técnica de tratamento. O formato do cabelo também não implica em nada, seja reto, seja ondulado. Por outro lado, é sempre válido uma análise e diagnóstico do cabeleireiro antes de optar por qualquer procedimento para definir se o cabelo realmente precisa do procedimento ou não. Muitas vezes, a mudança de um produto no cotidiano já resolve, mas só mesmo um profissional especializado para falar.

É importante lembrar que em casos de problemas, como queda de cabelo ou afinamento excessivo do fio, é bom se consultar como um médico previamente para determinar a possibilidade da realização do botox capilar. “Tome cuidado também com a mistura de químicas! Não é recomendável fazer o botox capilar em cabelo descolorido ou com outras químicas”, aconselha Rodrigo Lima.

botox capilar

Manutenção

Vai depender do efeito desejado, mas em linhas gerais, na maioria dos casos, os retoques são feitos em média, a cada dois meses. Novamente é importante lembrar que o produto utilizado é que define essa variação. “O número de lavagens interfere diretamente também, porém se considerarmos que a maioria dos homens lava o cabelo todo dia, a média do tempo de duração do tratamento é de 30 a 40 dias”, mensura Rodrigo Lima.

Alguns cuidados no dia a dia não estendem o tempo de duração do procedimento, mas aumentam o grau de satisfação com o efeito desejado do botox capilar como, por exemplo, manter a hidratação semanal e evitar produtos anti-resíduos para não mandar embora os ativos utilizados no salão. A dica básica para garantir o realinhamento capilar e preenchimento da fibra é escolher uma linha de xampu e condicionador com ação de plástica dos fios ou que contenham ceramidas, colágeno, arginina e queratina na fórmula.

Para turbinar a hidratação, use máscara com efeito de reconstrução do cronograma capilar uma vez por semana (ou de acordo com indicação do cabeleireiro).

 

 

Tags

botox capilar, cabelo crespo, cabelo afro, tendência, penteado, barbeiro profissional

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Depilação facial: os 3 métodos mais econômicos e sem contraindicações
Pode ser só uma penugem, mas já é o bastante para mexer com a autoestima de muitas mulheres. Quando os pelos são poucos e discretos, dá para arrancá-los sozinha, em casa, usando com uma boa pinça. Porém, quando os fios nascem grossos ou longos e em grande quantidade, o melhor é recorrer à ajuda de um profissional. Vale lembrar que essa condição depende de etnia ou de fatores hormonais. Quem descende de povos do mediterrâneo, Oriente Médio e Sul da Ásia tem mais chances de sofrer com o excesso de pelos, assim como as mulheres que produzem os hormônios sexuais andrógenos (masculinos) mais que o normal ou possuem síndrome dos ovários policísticos. Alguns medicamentos, como os que são usados para tratar endometriose, também podem provocar o aumento de pelos. Mas seja qual for a causa, a boa notícia é que existem métodos de depilação indicados especificamente para o rosto. Conheça agora os melhores e os cuidados que devem ser tomados antes e depois da retirada dos fios. Os melhores métodos para depilar a face LINHA A depilação com linha ou depilação egípcia, como também é conhecida, é uma técnica que tem se popularizado entre as mulheres. “Ela retira os pelos desde a raiz, sem oferecer o risco de cortes, alergias ou queimaduras. Mas a maior vantagem do método é que ele elimina até os pelos mais finos e difíceis de serem removidos”, diz Rejane Chaves, instrutora do curso de depilação do Instituto Embelleze Jaboatão dos Guararapes (PE). Dê play no recadinho que a Rejane gravou e que está lá no final desse post! A depilação com linha é dolorida, mas quem é adepta garante que vale a pena sofrer um pouquinho. Outros benefícios da linha: Os pelos demoram mais para voltar a crescer — até 40 dias Não provoca a flacidez da pele, como pode acontecer com a cera Elimina células mortas A linha não dá alergia — a região depilada só fica vermelha, mas por pouco tempo É um método bem higiênico Preserva a queratina natural da pele Consegue extrair os pelos lanugos, ou seja, aquela penugem bem fininha que contorna o rosto Como é feita: Aplicada somente por profissional habilitado, a depilação com linha é realizada com fio branco macio e, embora possa ser feita em qualquer parte do corpo, é mais indicada para sobrancelhas, buço e face. O expert apoia a linha entre os dedos e, com movimentos rápidos vai enrolando e desenrolando de maneira a arrancar os pelos pela raiz.   PINÇA Ela é precisa e arranca o pelo pela raiz quando manuseada do jeito certo. O pelo extraído do folículo piloso (e não quebrado) demora mais para voltar a crescer, o que é uma vantagem desse método. A pinça é indicada para pequenas áreas, como as sobrancelhas e o queixo, ou para pelos isolados em alguma parte da face. Isso porque o processo de retirada é longo (um a um). Existem vários modelos de pinça, mas a ideal para o rosto é a inclinada ou diagonal: Ponta inclinada – É a que oferece maior precisão na hora de remover os pelos. Boa para as sobrancelhas, o queixo e a penugem da testa. Retira bem fios de tamanho médio e curto. Escolha uma pinça que tenha almofadinhas nas pontas, pois é melhor para agarrar o pelo. Ponta reta – Ótima para retirar pelos de tamanho médio e longo. Serve para limpar o contorno da sobrancelha e remover fios em excesso sem precisar mexer no desenho. A ponta reta pode acabar arrancando mais de um fio por vez, por isso, merece cuidado para não causar estragos. Ponta fina – Os pelos curtos e finos saem pela raiz com essa pinça que tem a ponta parecida com um bisturi. No entanto, como ela é um tanto perigosa de manipular, deve ser manuseada por quem tem habilidade, como um profissional. Como usar: Esterilize a pinça com álcool isopropílico antes de colocá-la em contato com a pele. Sem esse cuidado pode haver o risco de contaminação e infecções na derme. O pelo deve ser arrancado no sentido do crescimento, pois assim sai com mais facilidade evitando o surgimento de bolinhas vermelhas. Dessa forma ainda previne o encravamento do fio e minimiza a dor. Antes de começar a retirar os pelos do rosto, limpe-o com sabonete facial e aqueça-o com vapor ou uma toalha quente para abrir os poros e facilitar a saída do cabelo do folículo.   CERA Um método rápido, prático e que retira o pelo pela raiz. Pode ser usada na sensível região acima dos lábios, no queixo, nas mandíbulas e na testa, porém dói e pode deixar marcas (como irritação, esfolamento e queimadura) se a cera não for aplicada corretamente. Por isso é importante procurar um profissional capacitado, ok? Existem duas versões de cera: Cera fria - É recomendada para quem tem sensibilidade ao calor e sofre com microvazinhos no rosto. O ideal é aplicar a cera fria em pelos grandes, pois a remoção errada pode quebrá-los em vez de arrancá-los. Cera quente – Tem indicação para pessoas que não toleram dor, pois o calor dilata os poros e facilita a saída do pelo, diminuindo assim o incômodo. Muito importante que o material esteja na temperatura correta, ainda mais para a delicada pele do rosto. O problema de estar quente demais é que pode gerar um aumento da produção de melanina e a hiperpigmentação; o resultado é o escurecimento da pele na região. Como usar: Primeiro higienize bem a pele antes de ser depilada Confira se a cera está limpa para evitar bactérias Aplique a cera na área desejada com uma espátula e, depois, puxe-a arrancando os pelos. O movimento da puxada deve ser rápido, mas suave, e contrário ao crescimento dos fios.   ANTES DE SE DEPILAR Seja qual for o método escolhido, é fundamental limpar a pele antes com espuma de limpeza ou água micelar para evitar inflamações causadas por bactérias.   Se você faz tratamento para o rosto com retinol ou cremes à base de ácidos, interrompa o uso cinco dias antes da depilação. Evite depilar o rosto nos dias da menstruação, pois a pele tende a ficar mais sensível. Não depile a pele inflamada nem com acne, pois os poros ficam expostos e mais vulneráveis à entrada de bactérias. DEPOIS DA DEPILAÇÃO Logo em seguida à extração dos pelos, toque na área depilada várias vezes com os dedos para minimizar a dor e a queimação. Para diminuir a vermelhidão, faça compressas frias de chá de camomila ou de salsa. Depois da depilação, não se exponha ao sol sob o risco de manchar o rosto e aplique protetor solar. Também evite o uso de maquiagem nas primeiras 24 horas pós-depilação para não provocar irritações e combater o entupimento dos poros. Surgiu algum pelo encravado? Tente desobstruir o poro e liberar a saída do cabelo com uma esfoliação suave. Alguns fios não conseguem romper a barreira da pele, ficando curvados e causando foliculite. Conheça importantes cuidados pré e pós-depilação para outras áreas do corpo e garanta uma pele lisinha e macia.   Saiba mais sobre beleza nos cursos profissionalizantes do Instituto Embelleze. Além de ficar expert na área, você pode descobrir uma nova carreira profissional e ser mais feliz! Os certificados de formação dos cursos são reconhecidos em todo o território Nacional, ou seja, são válidos em qualquer lugar do Brasil.   
> Leia mais
Aula de maquiagem para iniciantes: como aplicar a base
O momento mais importante de uma maquiagem, que define se ela vai ficar linda ou não, é a cobertura da pele com base. No tom e na fórmula certos, ela proporciona uma cútis uniforme com brilho saudável e ainda parece invisível. Por ser um cosmético tão essencial, deve ser escolhido com cautela! Na hora de comprar, privilegia composições que contenham agentes hidratantes e fator de proteção solar, além de combinar com o seu tipo de pele — seca, normal, oleosa ou mista e sensível. Também dedique um tempo para descobrir qual é o seu tom. Aliás, essa é outra questão fundamental para um resultado final perfeito. Acompanhe todas as dicas da maquiadora Anildes Pereira, instrutora pedagógica do Instituto Embelleze unidades Praça da Sé e Tatuapé (SP), que também gravou um vídeo mostrando passo a passo o jeito certo de aplicar. Tem cada segredo nesta aula de maquiagem para iniciantes...   Tipos de base – A escolha ideal e como usar • Líquida: é o tipo mais fácil de aplicar e oferece naturalidade no resultado. Por ter uma cobertura leve, em geral, não cobre manchas acentuadas nem olheiras profundas. À base de água (oil free) é perfeita para peles oleosas e sensíveis; as composições que vão óleo são indicadas para as peles normais e secas. Coloque um pouco no pincel chato (também chamado de língua de gato) e espalhe na pele. Depois dê acabamento com uma esponja. • Mousse: não tem poder de cobertura tão bom quanto a base líquida; deixa um acabamento opaco e natural. Pode ser usada tanto nas peles secas quanto nas oleosas, pois a maioria das formulações é oil free. Aplicá-la com um pincel é o mais apropriado, no entanto, como ela seca rápido, você tem que ter agilidade. • Pó: indicado para cútis oleosa, pois sua textura ajuda na absorção da oleosidade. Se o seu desejo é uma pele sem brilho, essa é a melhor opção. Faz uma boa cobertura, mase tende a deixar o visual meio pesado caso não seja bem aplicada. Espalhe a base em pó no rosto com um pincel de cerdas naturais e finalize com uma esponja. • Cremosa: possui alta cobertura e é perfeita para peles secas ou maduras, já que não se acumula nos vincos das ruguinhas. Mas as oleosas devem passar longe dela, pois é muito pesada. Pincéis com cerdas sintéticas são boas opções para aplicá-la. • Bastão ou stick: pense na versão mais pesada de uma base... é esta! Tanto, que também é utilizada como corretivo. É recomendada para peles irregulares (com acne ou cicatrizes de acne, por exemplo), com olheiras e manchas acentuadas. A base em barra precisa ser muito bem espalhada para não ficar artificial. O melhor pincel para isso é o kabuki com cerdas curtas e achatadas. • Air brush: é um aerógrafo que deposita na pele base líquida, substituindo o pincel. Por meio de ar a base vai saindo do aparelho e tingindo o rosto. A vantagem dessa tecnologia é o acabamento suave e impecável: uma vez que não precisa ser espalhada depois de aplicada, evita que a base fique com possíveis marcas de ranhuras do pincel ou “carimbos” da esponja. Oferece uma durabilidade extensa de até 12 horas.   A cor certa pra você – Aprenda a adequar à sua pele Uma das maiores dúvidas – se não a maior – em relação à base é a escolha da cor, que combine perfeitamente com o tom da pele para proporcionar um resultado natural. O melhor jeito de acertar na compra é experimentando – e no rosto! Nada de espalhar um pinguinho no dorso da mão ou no interior do antebraço. O correto é testar a cor na própria face. A explicação é simples: a pigmentação do rosto é diferente da pele mais escurecida da mão e muito clarinha do braço. Experimente a cor da base na linha da mandíbula. O produto deve desaparecer na pele e misturar-se harmoniosamente entre o rosto e o pescoço.   Segredos de aplicação – Para um acabamento natural Usando um pincel próprio para base, aplique um pouco do produto no centro do rosto, descendo em direção ao nariz e trabalhando para fora, sobre as bochechas. Pronto, agora, com uma esponja macia, tipo beauty blender (aplicador em forma de gota,) faça o movimento de pressionar e soltar a esponja em toda a extensão com base, de modo que ela vá sendo depositada na pele, cobrindo a área. Aliás, guarde bem essa palavra: depositar. Esse é o segredo de 10 entre 10 maquiadores profissionais para fazer a base aderir à pele e proporcionar aquele resultado natural perfeito. A base não deve ser espalhada com pincel em movimentos de vai e vem, ok? Você tem que ter paciência e ir depositando o cosmético, o que pode levar tempo. Agora, aplique mais um pouco de base na região do queixo, da boca e da mandíbula e repita o processo com a esponjinha. Finalize a aplicação na testa e nas pálpebras (isso ajuda na fixação da sombra depois). Com a beauty blender uniformize a base em todo o rosto.   Cobertura impecável – Complementos de correção Uma pele sem imperfeições ganha uma aparência linda e uniforme só com a base e não precisa de mais nada. Porém, a cútis que tem manchas escuras, pequenos vasinhos avermelhados, cicatrizes ou olheiras deve continuar o processo de cobertura com um corretivo. Sim, esse produto vem depois da base, pois é aplicado pontualmente. Caso contrário, ele sai do lugar quando a base for espalhada. Geralmente o corretivo líquido é universal para todos os tipos de pele e imperfeições, mas você também pode optar por corretores em creme, caneta ou bastão. Os maquiadores profissionais costumam usar dois tons do produto, um mais claro e outro mais escuro que a pele, misturando-os para obter o tom exato de cobertura da imperfeição. O corretivo deve ser amarelado e o tom ideal é determinado pela cor da sua pele. A tabela a seguir não é uma regra, mas costuma ajudar na escolha: Evite corretivos muito rosados ou brancos. Usar uma tonalidade muito clara sob os olhos enfatiza a área escura em vez de disfarçá-la, deixando você com olhos de panda. A escolha do cosmético depende do tipo de pele e da área em que será aplicado. Para que não fique visível, necessita de uma aplicação correta, senão você acaba realçando o que está tentando disfarçar. Faça assim: deposite o produto com um pincel apropriado na área que deseja camuflar e depois uniformize dando leves batidinhas com a ponta do dedo ou com o lado fino da esponja beauty blender.   Ângulos perfeitos – Base de contorno Ao preparar a pele para a maquiagem, você pode modificar ângulos do rosto, afinar ou engrossar áreas, esconder ou realçar traços tirando proveito da técnica de contorno. Ela é feita usando base ou pó opaco: dois ou três tons mais escuros que a sua pele para disfarçar ou mais claros para destacar. Com o contorno dá para minimizar imperfeições, como: Queixo duplo – Aplique um pó escuro abaixo do queixo para suavizar a aparência. Passe pó claro na ponta do queixo e uniformize bem os cantos. Nariz largo ou grande – Para afinar, faça uma linha vertical nas laterais do nariz com pó escuro e esfume. Para encurtar, passe o pó abaixo da ponta do nariz e esfume. Testa larga ou alta – Disfarce o efeito saltado aplicando o pó escuro ao longo da testa. Se quiser diminuir a largura, faça um sombreado nas têmporas. Para enfatizar uma característica, como as maçãs do rosto, utilize pó ou base opaca um tom mais claro do que a sua pele (um iluminador). Aplique ao longo da parte superior de cada maçã. Para tornar os olhos maiores, realce a área abaixo do osso da sobrancelha.   Antes e depois da base A maquiadora Anildes Pereira, instrutora pedagógica do Instituto Embelleze unidades Praça da Sé e Tatuapé (SP), gravou um vídeo com o passo a passo de aplicação da base, do corretivo e do contorno para você aprender de uma vez por todas a preparar a pele para a maquiagem. Veja só que perfeito o antes e depois na modelo. Animada? Vamos lá!  
> Leia mais
Copyright © 2020 · Todos Direitos Reservados