Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Eu, Profissional

Foto: Divulgação

Fábio Ferreira
Barbeiro profissional

Inspire-se na história de Fábio: depois se formar no curso de barbeiro do Instituto Embelleze, ele pediu demissão do emprego e abriu uma barbearia. Após 2 meses no negócio já ganhava o mesmo salário da carteira assinada!

Você já se deparou com alguém que nasceu com a vocação para ser chefe? Ou melhor, ser o patrão de si mesmo? Pois Fábio Ferreira, de 39 anos, é o cara! Na verdade, ele sempre teve o sonho de ser o dono do próprio negócio, então, mesmo trabalhando como empregado, tinha em mente que um dia iria empreender. No quê? Na área de beleza, outra vocação do rapaz. Sonho realizado, hoje ele é dono da Fábio Barber, em Governador Valadares, Minas Gerais.

Mas antes de chegar aqui, o empresário atuou durante 9 longos anos em vendas, com carteira assinada, recebendo um bom salário para sustentar a esposa e os três filhos. O emprego estável serviu de alicerce para Fábio se preparar para uma oportunidade, que surgiria em 2017. No início do mesmo ano, ele começou o curso de barbeiro no Instituto Embelleze da cidade mineira e a paixão pelo novo ofício se concretizou em dedicação e vontade de trabalhar. Durante os meses de capacitação, Fábio foi planejando a carreira de barbeiro e como seria o seu estabelecimento.

Ele trocou o certo pelo melhor!

Ao término do curso, incentivado pela esposa (sua maior admiradora), Fábio tomou a decisão que mudaria seu futuro de vez: pediu demissão do emprego, juntou as economias e montou a sua barbearia. “A motivação da minha mulher foi essencial, porque ela me fez acreditar que era possível: se dá para imaginar, dá para realizar!

O resultado positivo não demorou a aparecer. “Com dois meses de barbearia aberta eu já tirava o valor que ganhava com carteira assinada”, diz Fábio.

Passados mais de um ano, a boa cartela de clientes está estabelecida e Fábio já tem planos de expandir o negócio. “Estou feliz, tenho minha meta e todo mês consigo superá-la.” O sucesso no empreendimento e a superação como profissional, ajudaram Fábio a também se destacar junto à equipe do Instituto Embelleze Governador Valadares. Tanto, que ele acabou sendo convidado a integrar o corpo de educadores como um instrutor da área de barbearia.

“Minha dica para quem tem o sonho de parar tudo o que está fazendo atualmente para começar uma profissão na área de beleza é: invista em você. Mais: prepare-se em uma escola que te dê bagagem para empreender. Mantenha-se atualizado.  Planeje suas finanças e foque no seu objetivo. Sabendo onde quer chegar, não haverá como errar o caminho.”

 

 

 

 


Tags

barbeiro profissional, curso de barbeiro, barbearia moderna, Instituto Embelleze

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Onete Gomes do Nascimento
“Eu trabalhava numa empresa havia 10 anos. Tinha uma situação estável, salário em dia, uma vida razoavelmente tranquila. Vaidosa que sou, andava sempre arrumada e tinha um cuidado especial com o meu cabelo. A vontade de conhecer mais sobre o assunto me levou a me matricular num curso de cabeleireiro do Instituto Embelleze de Brasília, cidade onde moro. Eu tinha 36 anos e estava indo bem, no entanto, eu não conseguia muito conciliar a rotina de trabalho, casa e curso, daí resolvi trancar as aulas e fazer uma pausa para me organizar.” Mudança de planos “O problema é que três anos depois aconteceu um corte enorme de funcionários na empresa onde eu trabalhava e, infelizmente, eu estava na lista de demissões. Confesso que fiquei desesperada, pois eu era mãe solteira e tinha duas filhas para sustentar. Foi um período muito difícil, eu procurava emprego todos os dias e não encontrava nada, nenhuma vaga. Diante desse cenário, resolvi retomar o curso de cabeleireiro, porque percebi que ali eu talvez tivesse uma chance de construir uma nova carreira  e ter trabalho. A coordenadora e professora da unidade, Rayane Rodrigues, me deu a maior força e me incentivou bastante quando eu pensei em desistir.” Garra e determinação “Assim que me formei como cabeleireira profissional estava cheia de esperança. A Rayane foi muito parceira e logo me encorajou a abrir meu próprio salão de beleza. Fui em frente e, juntamente com uma sócia (outra ex-aluna), coloque de pé o sonho do negócio próprio. Trabalhamos durante dois anos em sociedade, mas não deu certo e acabamos fechando o empreendimento. Fiquei um ano em casa e aproveitei para me reciclar e fazer novos cursos no Instituto Embelleze: designer de sobrancelhas, manicure e depilação. Depois dessa fase, consegui um emprego num salão e adquiri mais experiência.” Vida nova “Há dois anos, mais segura e com uma boa bagagem profissional, abri outro salão de beleza — agora sozinha. E os negócios estão indo de vento em popa! Estou até concluindo dois novos cursos no Instituto Embelleze: o de maquiagem e penteado. Hoje, os 43 anos, sustento minha família, com cinco pessoas, por meio do meu trabalho. Felicidade é pouco!”
> Leia mais
Emanoelle Cristina
Desempregada e sem perspectivas para o futuro, Emanoelle, 27 anos, já não sabia mais o que fazer para dar um salto e voltar a garantir o sustento. Na mesma época, no ano de 2018, ela ainda sofreu uma perda muito grande na família e, mais do que nunca, precisava ocupar a cabeça. Foi quando ela teve uma luz e decidiu transformar a afinidade com a área de beleza em profissão. Fazer unha era um hobby para Emanoelle, então, por que não atuar como uma profissional capacitada no ramo? “Fiz uma pesquisa para procurar uma escola de confiança. Encontrei o Instituto Embelleze em Taguatinga, região de Brasília onde moro, e me matriculei no curso de manicure e pedicure. Amei aprender as técnicas de embelezamento das unhas das mãos e dos pés e ainda saber como se trabalha com segurança, tanto para o cliente quanto para o profissional. Não achei o curso difícil, qualquer pessoa pode vivenciar essa experiência”, conta Emanoelle. Transformação rápida A dedicação e o excelente desempenho de Emanoelle trouxeram um retorno rápido para ela no mercado de trabalho. Ainda cursando as aulas no Instituto Embelleze, ela começou a atuar profissionalmente, atendendo clientes em domicílio. Depois de se formar e já com uma boa clientela, ela continuou trabalhando e também atendendo na própria casa. “Todo começo é difícil, mas com perseverança a gente consegue se realizar. Minha vida mudou, tanto emocional quanto financeiramente! Hoje ganho bem e atendo, em média, 12 clientes por semana. Ainda não é muito, mas sou uma pessoa mais feliz e renovada. Meu plano para o futuro é abrir uma esmalteria, porque eu amo o que faço!”, diz Emanoelle. Fonte de inspiração Quem tem o desejo de ser como Emanoelle – manicure e pedicure e dona do próprio negócio – deve investir, em primeiro lugar, em capacitação. No curso profissionalizante do Instituto Embelleze, por exemplo, você conta com professores reconhecidos e que passam frequentemente por atualizações. Você aprende técnicas de embelezamento das unhas das mãos e dos pés, zelando pelas normas de biossegurança. O aluno ainda desenvolve desde uma sólida base teórica, com os estudos de fisiologia e anatomia das mãos e das unhas, até técnicas de higienização e esterilização dos instrumentos de trabalho, respeitando as normas da Vigilância Sanitária. Ética profissional e excelência em atendimento ao cliente também fazem parte do conteúdo programático. Atuação garantida O crescimento dos salões de beleza espalhados tanto em bairros quanto nas regiões centrais propicia facilidade de trabalho aos profissionais deste ramo. Os salões de bairro possuem um público mais seleto e cativo, enquanto os salões localizados no centro da cidade geralmente são procurados por pessoas que não têm agenda para marcar horários fixos e optam pela praticidade do momento. Outra possibilidade de trabalho aos profissionais formados pelo Instituto Embelleze é atuarem como autônomos, atendendo a domicílio. Por ser um ramo promissor, há sempre inovação e múltiplas possibilidades de trabalho.
> Leia mais
Copyright © 2020 · Todos Direitos Reservados